Os sete livros sobre o método terapêutico, a arte da cura, de João de Damasco (Decápolis), a maior autoridade médica entre os árabes

Descrição

Yúhānnā Ibn Serapion foi um físico nestoriano do século nono conhecido no Ocidente como Serapion. Ele escreveu dois compêndios médicos (al-kunnāsh, em árabe) em sua língua nativa, o siríaco; o primeiro em sete seções (al-kunnāsh al-ṣaghīr) e o segundo em 12 seções (al-kunnāsh al-kabīr). O maior dos dois compêndios está preservado em Istambul como MS Ayasofya 3716. A obra mais curta foi traduzida para o árabe pelo secretário Mūsā b. Ibrāhīm al-Ḥadīthī, em prol do médico Abu ’l-Ḥasan b. Nafīs. Al-kunnāsh al-ṣaghīr foi traduzido para o latim por Gherardo de Cremona sob o título Practica Joannis Serapionis aliter breviarium nuncupata. A versão latina, por sua vez, foi traduzida para o hebraico por Mōshē ben Mazliaḥ. Os sete tratados do al-kunnāsh al-ṣaghīr lidam com as doenças do corpo e dos nervos; doenças dos olhos, da boca, do pulmão, do peito e do coração; doenças do estômago, dos intestinos e causadas por vermes; doenças do fígado, do baço, dos rins e da bexiga, bem como com a gota; doenças da pele, feridas causadas por mordidas e doenças ginecológicas; febre; e remédios compostos (aqrabādhīn). A edição latina apresentada aqui é uma paráfrase e adaptação da tradução de Gherardo, feita por Albano Torino (Alban Thorer, 1489 a 1550). Embora ela tenha sete partes, estas partes não correspondem às do original. O primeiro tratado, por exemplo, é uma coleção de aforismos médicos, enquanto o segundo lida com vários tipos de febres. Anexado à obra principal se encontra o trabalho inspirado em Galeno de Albano Torino, que fornece uma lista alfabética de pares de ingredientes médicos que podem substituir um ao outro quando necessário. O Al-kunnāsh al-ṣaghīr foi impresso em múltiplas edições latinas. Ele foi publicado em Veneza, em 1479, sob o título Breviarium medicinae, bem como em Milão, em 1473, e em Veneza, em 1479, sob o título Liber aggregatus in medicinis simplicibus. Albano Torino dedica esta edição a Guilherme IV, duque da Baviera (falecido em 1550). Ela foi impressa na Basileia em março de 1543, no estabelecimento de Heinrich Petri (Henricus Petrus, 1508 a 1579).

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Heinrich Petri, Basileia

Idioma

Título no Idioma Original

Iani Damasceni Decapolitani summæ inter Arabes autoritatis medici, Therapeuticae methodi hoc est, curandi artis libri VII

Tipo de Item

Descrição Física

516 páginas; 29 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de junho de 2014