Os três livros sobre alquimia de Geber, o grande filósofo e alquimista

Descrição

Jābir ibn Hayyan (também conhecido por seu nome latinizado, Geber, entre 721 e 815, aproximadamente) foi contemporâneo dos primeiros abássidas, que reinaram entre 750 e 800, aproximadamente, e um dos principais proponentes da alquimia no período inicial do Islã. A primeira biografia de Jābir, no al-Fihrist, foi escrita no século décimo por Ibn al-Nadīm, um estudioso e bibliógrafo que viveu em Bagdá. Ela contém um grande número de elementos lendários, embora evidências externas tenham mostrado que a lista de obras atribuídas a Jābir neste trabalho está, em geral, correta. A totalidade do corpo literário atribuído a Jābir, compreendendo trabalhos sobre alquimia, filosofia, astrologia, matemática, música, medicina, mágica e religião, não pode, no entanto, ter sido resultado do trabalho de uma única pessoa. Também não é possível que ela tenha sido compilada antes do fim do século IX, o que é indicado pelo fato de que a terminologia científica usada no corpus Jābireano foi introduzida por Ḥunayn ibn Isḥāq al-ʻIbādī (entre 809 e 873, aproximadamente). O gnosticismo islâmico presente nas obras de Jābir é de um tipo comum no final do século nono, outro indicativo de que alguns dos trabalhos atribuídos a ele provavelmente datam desse período. Estes trabalhos fornecem uma janela para o gnosticismo islâmico do final do século nono e lançam luz sobre os textos científicos gregos clássicos, muitos dos quais não sobreviveram em sua versão original. As obras alquímicas de Jābir incluem descrições da destilação, calcificação, dissolução, cristalização e outras operações químicas que seriam usadas no mundo islâmico e na Europa por séculos. Várias obras do corpus Jābireano foram traduzidas para o latim. O presente trabalho foi escrito em três partes, abordando as propriedades dos metais, as técnicas alquímicas e as propriedades dos planetas. Ele foi impresso em 1531 por Johann Grüninger, um impressor alemão e publicador que trabalhava em Estrasburgo. A obra se inicia com um poema esotérico (“Est fons in limis cuius anguis latet in imis…”) que forma o incipit de uma obra alquímica mantida na Biblioteca Estatal da Baviera, o Codex Latinus Monacensis 2848. (Este manuscrito é supostamente uma tradução latina de um trabalho sobre a pedra filosofal pelo alquimista persa Abū Bakr Muḥammad ibn Zakarīyā Rāzī).

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Johann Grüninger, Estrasburgo

Idioma

Título no Idioma Original

Geberi philosophi ac alchimistae maximi De alchimia libri tres eiusdem liber investigationis perfecti magisterij, artis alchimicae

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

60 folhas: ilustrações, 28 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 8 de agosto de 2017