Comentário sobre o capítulo nono do livro de medicina dedicado a Mansur

Descrição

Esta obra é um comentário em latim do professor e médico italiano Giovanni Arcolani (falecido em 1484, também conhecido como Ioannis Arculani) sobre o nono livro do Kitāb al-ṭibb al-Manṣūrī (O livro da medicina dedicado a Mansur) do renomado polímata persa Abū Bakr Muḥammad ibn Zakarīyā Rāzī (entre 865 e 925, aproximadamente). Conhecido no Ocidente latino como Rhazes ou Rasis, Rāzī nasceu em Rayy, ao sul de Teerã. Ele é geralmente considerado uma das figuras fundamentais da medicina no período medieval. Sua influência sobre o desenvolvimento da medicina no mundo islâmico e na Europa foi superado apenas pela do seu colega cientista persa, Ibn Sinā (Avicena no Ocidente latino). Rāzī estudou alquimia, música e filosofia no início de sua vida, antes de se voltar para a medicina. Ele se tornou o chefe do hospital em Rayy e, mais tarde, ocupou o mesmo posto em Bagdá. A considerável experiência clínica de Rāzī e o cuidado com o qual realizou e registrou observações clínicas ajudaram a torná-lo o mais proeminente médico clínico do mundo islâmico. Como uma das mais importantes figuras da alquimia medieval, ele também elaborou descrições detalhadas de muitos processos químicos, como a destilação, a calcinação e a filtragem. O cientista e estudioso Muḥammad ibn Aḥmad Bīrūnī (973 a 1048, aproximadamente), coletor do trabalho de Rāzī, listou 184 obras compostas por ele, das quais 56 são dedicadas à medicina e a temas relacionados. A obra médica mais importante de Rāzī é a imensa enciclopédia Kitāb al-Hāwī, que adquiriu grande renome no Ocidente latino sob o título Continens. Em 25 volumes, a obra é rica em observações e informações experimentais. Ela foi traduzida para o latim pelo médico judeu Fara̲j̲ ibn Sālim (conhecido como Farraguth no Ocidente latino), para o Rei Carlos de Anjou, em 1274. Foi impressa pela primeira vez em Brescia, Itália, em 1486, e várias outras vezes depois. O Kitāb al-ṭibb al-Manṣūrī é uma obra mais curta que lista as doenças que afligem o corpo de maneira ordenada, da cabeça até os pés. Este livro foi dedicado a Manṣūr ibn Isḥāq, o governador samânida de Rayy (o que explica seu título). Ele também foi traduzido para o latim no século XIII. A nona parte da obra, sobre terapêutica, foi frequentementemente publicada separadamente. Este comentário foi publicado em 1542 em Veneza, pelo estabelecimento de Luca-Antonio Giunta (1457 a 1538), e conta com algumas gravuras dos instrumentos cirúrgicos mencionados por Rāzī.

Última Atualização: 17 de junho de 2014