A Enciclopédia dos Medicamentos

Descrição

Este livro é uma edição impressa de Pandectarum Medicinae (Enciclopédia dos Medicamentos) de Matthaeus Sylvaticus (falecido em torno de 1342), e consiste em uma lista de medicamentos (principalmente de origem herbal) em ordem alfabética. Sylvaticus se baseia no trabalho de Simão de Gênova (prosperou no final do século XIII), que forneceu um léxico de termos médicos em latim, grego e árabe em seu dicionário Clavis Sanationis. Sylvaticus também se baseia em obras de autoridades greco-romanas, como Galeno, Dioscorides e Paulus Aegineta (século VII). Dentre suas outras fontes figuram os escritos de cientistas importantes do mundo islâmico, incluindo os médicos persas Ibn Sīnā (conhecido no ocidente latino como Avicena, 980–1037) e al-Rāzī (ou Rasis, em torno de 865–em torno de 925), e o cientista andaluz Ibn Rushd (ou Averróis, 1126–1198). Em cada um dos 702 verbetes desta obra, Sylvaticus fornece os nomes árabe e grego de uma planta ou outro material e informações sobre suas propriedades medicinais. Assim como em Clavis Sanationis, em cada letra do alfabeto latino há uma breve introdução, com anotações sobre como transliterar do grego e do árabe para o latim. Esta edição foi encomendada por Ottaviano Scotto de Módena e impressa por Boneto Locatello em 1498 em Veneza, que parece ter impresso mais de 100 obras para Scotto, em sua maioria versões de importantes textos pré-modernos. A obra Pandectarum Medicinae não é ilustrada, embora a edição de Locatello-Scotto da Cyrurgia de Abū al-Qāsim Khalaf ibn ʻAbbās al-Zahrāwī (ou Albucasis, em torno de 936–1013) inclua o que talvez sejam alguns dos exemplos mais antigos de ilustrações em xilogravura incorporadas a um texto.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Bonetus Locatellus, para Octavianus Scotus, Veneza

Título no Idioma Original

Liber Pandectarum Medicinae

Lugar

Tipo de Item

Descrição Física

181 páginas; 30 centímetros

Observações

  • Encadernado com: Luminare maius, por Joannes Jacobus de Manliis. Veneza: Albertinum de Lissona,1504
  • Outras impressões antigas da Pandectarum Medicinae (Enciclopédia dos Medicamentos) incluem as de Nápoles (1474), Vicenza (1480) e Veneza (1480, 1492 e 1499).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de junho de 2014