Bíblia Poliglota Complutense

Descrição

A Bíblia Poliglota Complutense é a primeira edição impressa multilíngue de toda a Bíblia. O projeto para produzir a Bíblia foi concebido, liderado e financiado pelo cardeal Francisco Jiménez de Cisneros (por volta de 1436 a 1517), que no início do século XVI encabeçou a revitalização da antiga Universidade de Alcalá de Henares (fundada em 1293), com o estabelecimento de uma nova universidade, a Universidad Complutense, em 1508. (Complutense se refere a Complutum, a antiga colônia romana no local de Alcalá de Henares). Com a ajuda de figuras importantes, como Antonio de Nebrija, cardeal Cisneros instituiu um novo currículo com uma orientação pedagógica mais moderna. A produção da Bíblia Poliglota Complutense foi parte do esforço do cardeal para reavivar a aprendizagem e encorajar o estudo das Sagradas Escrituras. O livro representa o auge da realização tipográfica espanhola no século XVI. Apesar da falta de informações precisas sobre quem produziu cada seção, sabe-se que por volta de 1503 o cardeal Cisneros, cercado por peritos e estudiosos especializados numa variedade de línguas, assumiu a importante tarefa de produzir a obra. Foi um processo difícil e árduo que exigiu mais de dez anos de trabalho. A impressão foi feita por Arnaldo Guillén de Brocar, um francês que havia trabalhado em Pamplona e que abriu sua principal editora em Alcalá em 1510. Para imprimir o livro, Brocar teve que criar tipos novos e altamente aperfeiçoados para o latim, grego e hebraico. Seus tipos gregos são considerados os mais belos já entalhados. A impressão foi feita entre 1514 e 1517, mas foi só em 1520, após receber autorização de Roma, que o livro foi distribuído. A Bíblia é composta de volumes encadernados separadamente, somando 1.500 páginas; 600 exemplares foram impressos em papel, e seis em pergaminho. O volume um contém o texto do Pentateuco, os cinco primeiros livros da Bíblia hebraica. As páginas apresentam, um pouco abaixo da metade para cima, três colunas, com o texto grego na coluna da esquerda, a Vulgata latina na coluna do meio, e o texto hebraico na coluna da direita. A parte inferior da página está dividida em duas colunas: a esquerda contém a tradução em aramaico do Pentateuco conhecido como Targum Onkelos, e a direita com a tradução latina do texto. Cada página inclui uma epígrafe e anotações na margem direita. Os volumes dois e três contêm o restante do Antigo Testamento, em grego, latim e hebraico. O volume quatro contém o Novo Testamento, em grego e latim. A última parte do volume quatro e o volume cinco consistem em um dicionário hebraico e aramaico, uma gramática hebraica e um dicionário grego.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Arnao Guillén de Brocar, Alcalá de Henares

Título no Idioma Original

Vetus testamentū multiplici lingua nūc primo impressum, Et imprimis Pentateuchus Hebraico Greco atq[ue] Chaldaico idiomate

Tipo de Item

Descrição Física

6 volumes

Observações

  • O colofão (em latim) no final do último volume declara: “Aqui termina a gramática do hebraico recém-impresso na própria famosa Universidade Complutense, com arte e zelo de um homem muito honrado chamado Arnold William de Brocario, mestre na arte de impressão, no último dia de maio do ano de nosso Senhor de 1565, encomendada e financiada pelo próprio reverendo pai e senhor em Cristo Francisco Jiménez de Cisneros, cardeal da Espanha, arcebispo de Toledo, arquichanceler dos arcebispos da Espanha e dos reinos de Castela. Segunda parte do Antigo Testamento em hebraico e grego, cada um fornecido com sua tradução do latim, agora impressa pela primeira vez. Terceira parte do Antigo Testamento em hebraico e grego, cada um fornecido com sua tradução do latim, agora impressa pela primeira vez. Quarta parte do Antigo Testamento em hebraico e grego, cada um fornecido com sua tradução do latim, agora impressa pela primeira vez. Novo Testamento em grego e latim recém-impresso na Academia Complutense; dicionário de hebraico e aramaico para todo o Antigo Testamento com outros tratados conforme inclusos na introdução abaixo, recém-impresso na Academia Complutense.”

Referências

  1. University and Historic Precinct of Alcalá de Henares. http://whc.unesco.org/en/list/876.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de março de 2015