O Livro de Calisto e Melibea e da puta velha Celestina

Descrição

La Celestina é sem dúvidas um dos livros mais vendidos da literatura espanhola. Dizem que o livro foi impresso em mais de 200 edições antigas, embora menos da metade tenha sobrevivido. A obra, de Fernando de Rojas (falecido em 1541), começou como uma comédia em 16 atos, que foi estendida para 21 atos na tragicomédia, que se tornou a versão popular. Além de ser publicado em toda a Espanha, o texto espanhol foi impresso em Lisboa, Roma, Veneza, Milão e na Antuérpia. Antigas traduções para o italiano, francês, alemão, inglês e holandês comprovam a grande popularidade da obra. Esta linda edição ilustrada, publicada por Cromberger, editor de Sevilha, em 1518-1520, aproximadamente, é a terceira de uma série de edições desse editor e a única intitulada Libro de Calixto y Melibea y de la puta vieja Celestina (Livro de Calisto e Melibea e da puta velha Celestina) em vez do clássico Tragicomedia de Calisto y Melibea (Tragicomédia de Calisto e Melibea). O aspecto mais interessante da edição de Cromberger é o seu uso, sem variação, de uma série de xilogravuras em todas as suas edições de La Celestina, que provavelmente foram feitas a partir dos mesmos blocos de impressão. Elas são encontradas no início de cada ato e são de dois tipos: gravuras amplas retangulares que representam episódios e outras séries de gravuras soltas mostrando figuras de personagens, árvores e edifícios. As chamadas figuras de factótum se tornaram características de cartazes espanhóis no século XIX. O livro apresentado aqui é uma extraordinária raridade bibliográfica, já que é a única cópia remanescente desta edição.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Jacobo Cromberger, Sevilha

Idioma

Título no Idioma Original

Libro de Calixto y Melibea y de la puta vieja Celestina

Lugar

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

64 fólios: ilustrações de xilografia

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 11 de maio de 2015