Miscelânea de Molla Sadra

Descrição

Muḥammad ibn Ibrāhīm Ṣadr al-Dīn Shīrāzī (1571–1640), mais conhecido como Molla Sadra, foi um filósofo, teólogo e místico islâmico persa que liderou a renascença cultural iraniana no século XVII. O principal exemplo do movimento iluminacionista, ou Eshraqi, escola dos filósofos místicos, Molla Sadra é comumente considerado pelos iranianos o maior filósofo que o Irã já produziu e provavelmente o filósofo mais importante e influente do mundo muçulmano nos últimos quatro séculos. Sua escola de filosofia é chamada de Teosofia transcendental. A filosofia e a ontologia de Molla Sadra são consideradas tão importantes para a filosofia islâmica quanto os escritos do filósofo alemão Martin Heidegger se tornaram para a filosofia ocidental do século XX. A filosofia original de Molla Sadra foi combinada e transformou diferentes fontes—o avicenismo, a filosofia iluminacionista de Suhrawardī, a metafísica sufi de Ibn al-Arabi e a teologia xiita—de uma maneira mais ambiciosa e engenhosa do que as dos filósofos islâmicos anteriores. O presente manuscrito, da mão do próprio Molla Sadra, é um agrupamento de escritos literários e filosóficos variados, incluindo alguns de seus próprios, coletados com o tempo. Ele inclui um breve item de Mīr Dāmād, reconhecido professor de Molla Sadra, da mão do próprio Mīr Dāmād. A obra está preservada nas coleções de manuscritos da Biblioteca Nacional e Arquivos da República Islâmica do Irã.

Última Atualização: 30 de março de 2015