Tratado sobre a criação do mundo

Descrição

Este manuscrito, o qual contém o Tractatus de creatione mundi (Tratado sobre a criação do mundo) do livro de Gênesis, seguido por uma narração da Paixão de Cristo (fólios 99 reto-128 verso), é um dos exemplos mais significativos da iluminação de Siena no final do século XIII. As imagens, parte desenhos em aquarela e parte iluminuras propriamente ditas, foram feitas por um artista extremamente sofisticado de Siena, que foi muito influenciado por miniaturistas de Transalpine e esteve ativo de cerca de 1290 até a próxima década. As ilustrações, esboçadas por uma mão rápida e concisa, destacam-se por seu estilo surpreendentemente suave, incomum na produção de Siena daquela época e por uma qualidade igualada à espontaneidade da narração e um traço excepcionalmente fluido. Os detalhes da paisagem fazem uso notável de ilusionismo espacial, um sinal de consciência do artista das inovações do pintor Duccio di Siena Buoninsegna (por volta de 1255-por volta de 1319). Acadêmicos cogitam diferentes teorias sobre a identidade do artista, conhecido como o mestre do Tractatus de Creatione Mundi, que criou uma série de iluminuras que ilustram episódios da Criação e das vidas de Adão e Eva. O historiador de arte Luciano Bellosi sugeriu que elas foram feitas por Guido di Graziano, criador da tabuleta de Biccherna de 1280, agora nos Arquivos Estatais de Siena. Bellosi atribui a Guido um número considerável de obras, incluindo o dossel de São Pedro, na Pinacoteca Nazionale Siena, que são estilisticamente muito consistentes com as ilustrações deste manuscrito. Ada Labriola, por outro lado, argumenta que o miniaturista anônimo era um pouco mais jovem do que Guido e, provavelmente, formado em sua oficina. Ela baseia esta conclusão no estilo de narrativa mais moderna e no fato de que o artista estava claramente ciente das inovações de Duccio e do pintor florentino Cimabue (cerca de 1240-1302). Labriola também reconhece que a caligrafia deste miniaturista é diferente daquela muito parecida do criador da Crucificação com a Virgem e São João Evangelista e de uma inicial iluminada (fólios 99, reto e verso) que decora o Passio Iesu Christi composita ex quattuor evangelistis (Maestro do Duecento do Legendário Dominicano). O manuscrito é encadernado em um códice composto que une os cinco manuscritos de diferentes épocas (datando desde o final do século XII até cerca de 1521) e origens, os quais também apresentam diferenças em layout, estilo gráfico e formato.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Tractatus de creatione mundi

Lugar

Tópico

Tipo de Item

Descrição Física

48 fólios: pergaminho com desenhos em aquarela e iluminuras; 207 × 147 milímetros

Observações

  • Código: ms. H.VI.31[3]

Referências

  1. Biblioteca comunale degli Intronati, The Biblioteca comunale degli Intronati for The James Madison Council: manuscripts, incunables, drawings and prints (Siena: 2011).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de outubro de 2017