Atlas de Joan Martines

Descrição

Este atlas manuscrito de Joan Martines, cosmógrafo do rei Filipe II da Espanha, com data de 1587, representa a combinação de duas escolas cartográficas que existiam no momento de sua criação. A mais antiga era a tradicional escola de Maiorca, que era especializada em mapas portolanos decorativos que, nessa época, eram obsoletos com relação às informações geográficas que transmitiam. A mais recente era a escola cartográfica dos Países Baixos, que aplicavam princípios da Renascença e usavam formas diferentes de representação cartográfica com base nos novos conceitos em astronomia, matemática e geografia para produzir mapas contendo mais informações que os portolanos tradicionais. O atlas consiste em 19 mapas, cada um em duas páginas, com os desenhos ocupando quase o comprimento das páginas e enquadrados por molduras de cores diferentes. Os nomes de locais são fornecidos em letras góticas, em vermelho e preto, e em letras maiúsculas romanas pequenas. Existem seis mapas náuticos, 11 mapas regionais e dois mapas do mundo, todos luxuosamente iluminados em desenhos pincelados coloridos, com áreas em ouro e prata. A maioria dos mapas tem uma rosa dos ventos grande que mostra 16 ou 32 direções, e alguns dos mapas relatam navios navegando nos mares.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Lugar

Tipo de Item

Descrição Física

19 mapas; 58 x 80 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 16 de outubro de 2012