PalestranteWilliam C. Brumfield

InstituiçãoBiblioteca do Congresso

AssuntoA Catedral da Transfiguração do Salvador

A Catedral da Transfiguração do Salvador é uma parte central do Monastério da Transfiguração, na Ilha de Solovetskii, no norte da Rússia. Dentre os locais históricos, este monastério é um dos pontos mais importantes da Rússia. Importante sob o ponto de vista do norte russo. Importante sob o ponto de vista de história eclesiástica, história da igreja e história social. O Monastério da Transfiguração, ao que tudo indica, está no centro da alma russa.

A própria catedral é o centro do monastério. Cada monastério tinha uma igreja principal. E o que vemos nesta fotografia, à direita, é a catedral construída em meados do século XVI, pelo dinânimico Higúmeno, ou Abade, do monastério, Filipp, que mais tarde tornou-se metropolitano da igreja russa e que encontrou um triste fim, durante o reinado de Ivan, o Terrível. Todavia, enqunto permaneceu no Monastério da Transfiguração, ele supervisionaou um programa de proporções notáveis e de poder estético duradouro. Podemos ver a elevação da catedral, com suas cinco cúpulas datando de meados da década de 1560 a meados do século XVI. A igreja à esquerda é uma substituição posterior. É dedicada à uma outra comemoração religiosa, a Ressurreição. Atrás dela, havia ainda uma outra grande igreja, a da Trindade. Esta também foi reconstruída, mas a catedral, na parte central da fotografia, data dos primórdios da reconstrução do monastério durante o século XVI. O próprio monastério foi fundado no início do século XV. E esta é uma história a ser contada em outras imagens.

Observe também, em primeiro plano, a galeria que foi construída posteriormente, no século XVI, para ligar-se às várias igrejas que existiam no complexo central monástico. Isto era para proteger os monges do clima muito severo daquela região, com invernos muito longos. E observe que a galeria é elevada, isso para que ficasse acima das dunas de neve que eram uma característica da paisagem durante vários meses do ano. Mas, aqui, o foco principal e um dos mais importantes lugares espirituais em toda a Rússia, é a própria catedral, dedicada à Transfiguração do Salvador.

A galeria foi, também , o foco trágico de um evento muito destrutivo na história do monastério em 1923. Os bolcheviques já haviam nacionalizado o monastério e um incêndio, na primavera de 1923, - um incêndio de origem misteriosa - varreu todas as edificações do complexo monástico central. E logo depois disso, o monastério foi transformado em um sistema prototípico para repressão política. Foi aqui que o famoso "Campo de Designação Especial", o acrônimo russo é SLON, foi estabelecido pela Cheka (posteriormente NKVD). E que serviria até 1939, como um dos pontos mais selvagens de encarceramento e assassinato irrestrito durante o período estalinista. Por volta da década de 1930, havia territórios mais vastos que atendiam a estes propósitos, mas o campo de Solovki sempre foi visto como o protótipo. E na realidade, Solzhenistsyn, em sua obra monumental Arquipélago Gulag, evoca a imagem central de um arquipélago das Ilhas Solovestkii. Assim, elas se tornaram um símbolo da expansão dos sistemas de repressão política. Por conseguinte, neste sentido, o monastério também é o centro de um episódio da história russa. Um episódio marcado por grande tristeza, a qual também é parte de seu legado, que deve ser lembrado com reverência em homenagem às vítimas que pereceram.