Filtrar Resultados:

Lugar

Período

Tópico

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Idioma

Instituição

774 resultados
Um Ator no papel de Sato Norikiyo que se tornou Saigyo: Um ator no papel de Yoshinaka
A arte japonesa de Ukiyo-e ( "Fotos do mundo flutuante [ou triste]") desenvolveu-se na cidade de Edo (hoje Tóquio) durante o Período Edo ou Tokugawa (1600-1868), uma época relativamente pacífica durante a qual os shoguns Tokugawa governaram o Japão e tornaram Edo a base do poder. A tradição Ukiyo-e de pintura e estampa em xilogravura continuou pelo século XX.século XX . Esta gravura díptica do período entre 1849 e 1852 mostra Saigyō cercado por homens que tentam impedí-lo de sair de sua casa para tornar-se sacerdote. O poeta Saigyō (1118-90) nasceu ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Peônia e Canárias
A arte japonesa de Ukiyo-e ( "Imagens do mundo flutuante [ou triste]") desenvolveu-se na cidade de Edo (atual Tóquio) durante o Período Edo ou Tokugawa (1600-1868), uma época relativamente pacífica durante a qual os shoguns Tokugawa governaram o Japão e fizeram de Edo a base do poder. A tradição Ukiyo-e, de impressão e pintura xilográfica, continuou através do século XX. Esta gravura, produzida em 1833 ou 1834, faz parte da série "Pequenas Flores", de Katsushika Hokusai (1760-1849). É incomum, pela cor de fundo e pelo tamanho. Outros exemplos desta gravura, encontrados ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Mapas de Shazhou, no condado de Jiangyin
A terra em que Shazhou, do condado de Jiangyin, na província de Jiangsu (atual Zhangjiagang), está localizada foi formada por depósitos aluviais do Rio Yangtzé ao longo de um período de milhares de anos. À medida que a terra crescia e se modificava, os habitantes do local faziam pinturas da área, cuja aquisição era requerida às autoridades. As medições da estreita faixa de terra formada pelos depósitos do rio divergiam, e aqueles que buscavam obter terras frequentemente conspiravam com funcionários oficiais, resultando em processos legais e desordem. Dois oficiais, Wu ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Edição anotada do “Livro dos documentos”
Shang shu (O livro dos documentos), também chamado Shu jing (O livro da história), é um dos Cinco Clássicos do cânone confuciano que influenciaram imensamente a história e a cultura da China. As traduções do título são muitas, incluindo Clássico da história, Clássico dos documentos, Livro da história, Livro dos documentos ou Livro dos documentos históricos. Há várias cópias e versões do Shang shu, atribuído a Confúcio, mas sua história é obscura. A obra é uma compilação de discursos de figuras importantes e registros de eventos na China antiga. A ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Edição anotada do “Livro dos ritos”
Li ji (O livro dos ritos) é um dos Cinco Clássicos do cânone confuciano, que teve influência significativa sobre a história e a cultura da China. Este livro foi reescrito e editado pelos discípulos de Confúcio e seus estudantes após a “Queima dos livros”, ocorrida durante o reinado de Qin Shi Huang, o primeiro imperador da China, por volta de 213 a.C. A obra descreve as formas sociais, o sistema governamental e os ritos cerimoniais da dinastia Zhou (de 1046 a 256 a.C.). Li significa literalmente “ritos”, mas ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
História das Cinco Dinastias
Wu dai shi ji (História das Cinco Dinastias) era o título original desta obra de Ouyang Xiu (1007 a 1072), estadista, historiador, ensaísta, calígrafo e poeta da dinastia Song. Ela é tradicionalmente chamada de Xin Wu dai shi (A nova história das Cinco Dinastias), para ser distinguida de outra obra, intitulada Jiu Wu dai shi (A antiga história das Cinco Dinastias), de Xue Juzheng (912 a 981). Esta foi a única história autorizada compilada privadamente após a dinastia Tang e antes da publicação de Xin Yuan shi (A nova história ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Um espelho completo para a ajuda no governo
Zi zhi tong jian (Um espelho completo para a ajuda no governo) foi uma obra de referência pioneira na historiografia chinesa, publicada pela primeira vez em 1084 sob a forma de uma crônica. Em 1065, o imperador Yingzong (que reinou entre 1064 e 1067) da dinastia Song solicitou que o grande historiador Sima Guang (1019 a 1086) liderasse um grupo de estudiosos na elaboração de uma história universal da China. A tarefa levou 19 anos para ser completada e o trabalho final foi apresentado em 1084 ao seu sucessor, o ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Os verdadeiros registros do imperador Taizong da dinastia Song
Os funcionários da corte chinesa frequentemente registravam as atividades diárias e as palavras faladas por um imperador reinante na corte, especialmente aquelas que afetavam o país. Estes registros, como o Qi ju zhu (Diário da atividade e do repouso) e o Ri li (Registros diários), foram as fontes usadas por um comitê para a compilação dos shi lu (registros verdadeiros). Outras fontes consistiam em materiais coletados nas províncias, papéis ministeriais e outros documentos. As histórias oficiais foram escritas com base nestes registros verdadeiros. Já não existem mais registros como estes ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
O levantamento geográfico geral novamente compilado
A obra original na qual esta compilação se baseou foi completada em 1239, conforme indicado em seus dois prefácios, um escrito por Lü Wu (1179 a 1255) e o outro, ao final, pelo autor Zhu Mu (falecido em 1255). Ele foi reimpresso em 1267 pelo filho de Zhu Mu, Zhu Zhu (jin shi 1256). A obra original tinha duas partes, a parte um com 43 juan e a parte dois com 7 juan, além de um suplemento de 20 juan e um apêndice de um juan. A edição reimpressa tem ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Suplemento do dicionário geográfico da prefeitura de Wu
Wujun (Prefeitura de Wu) é um nome antigo usado durante as dinastias Qin e Han (221 a.C. e 220 a.C.) para a sede de Guiji (situada na atual Suzhou). As palavras tu jing no título denotam um tipo mais antigo de dicionário geográfico local, que apareceu pela primeira vez durante a dinastia Han Oriental (25 a 220 d.C.). Apenas após a dinastia Song do Sul estas obras foram substituídas por dicionários geográficos mais formais. Esta obra impressa é uma edição muito rara da dinastia Song. A obra ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Atlas geral de Xinjiang
Esta obra é um atlas pintado à mão de Xinjiang. O atlas é pequeno, com molduras de diferentes tamanhos. Não há prefácios ou pós-escritos e a identidade do cartógrafo é desconhecida. O atlas foi executado no tradicional estilo de pintura de paisagem e não fornece graus de longitude ou latitude, nem escalas. Vilas, rios, lagos e montanhas são representados em suas localizações aproximadas. Cada mapa cobre duas páginas inteiras. As quatro direções, do leste ao norte, estão demarcadas, mas as linhas fronteiriças das cidades e vilas não estão desenhadas. Na ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Atlas ilustrado de Shanhai, Yongping, Jizhou, Miyun, Gubeikou, Huanghua Zhen e outras áreas
Esta obra é um mapa militar ilustrado, datado da dinastia Ming (1368 a 1644), da parte nordeste de Jingshi (atual Pequim), ao longo da Grande Muralha. Ela está formatada em folhas com pregas sanfonadas e é grande, medindo 58,8 centímetros de altura por 21 centímetros de largura. As bordas do atlas estão quebradas e desgastadas. O colecionador original amarrou o atlas em uma placa rígida e o colocou em uma caixa, com grande cuidado. O mapa representa Shanhaiguan (Passo de Shanhai), visto do Mar de Bohai a leste, indo ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Ilustrações da supervisão do Rio Amarelo
Esta obra está encadernada em formato de sanfona, com 15 folhas dobradas. As ilustrações mostram os locais dos trabalhos de prevenção de enchentes ao longo do Rio Amarelo na província de Henan. Estão incluídos diques e margens elevadas de rios em diferentes áreas, começando a oeste com Wushe Xian, atravessando o Pântano de Yingze, Zhengzhou, Yuanwu, Zhongmou, Yangwu, Fengqiu, Kaifeng Fu, Chenliu, Xiangfu e outras vilas. Vários pedaços de papel estão anexados em 18 locais, com explicações dos desafios dos trabalhos fluviais nestes locais e descrições de acidentes ocorridos durante ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Obra ilustrada sobre as atividades de armazenamento e drenagem nos lagos e rios do Rio Amarelo e do Grande Canal
Esta obra pertencia originalmente à coleção imperial Qing. A pintura da obra foi executada de maneira primorosa. Um título, na parte superior da obra, diz: Huang Yun hu he zong tu (Mapa geral dos lagos e rios do Rio Amarelo e do Grande Canal). A obra mostra desde Dajiang (o Rio Yangtzé), ao sul, até as fronteiras de Shandong, Henan, e Jiangnan, ao norte. Ela conta com panoramas detalhados dos rios tributários, portos e pontes dos lagos e rios, seguidos de dois ensaios: Nan xun sheng dian tu shuo (Grande ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Coletânea de canções e versos de Li He
Li He (790 a 816), cujo nome de tratamento era Changji, foi um poeta chinês do final da dinastia Tang, conhecido por seu estilo irreverente e criativo. Natural de Changgu, província de Henan, Li não foi aprovado no exame imperial. Ele morreu aos 27 anos, após trabalhar, apesar de sua ascendência real distante, como um pobre oficial menor. Cerca de 240 de seus poemas sobreviveram. Embora sua obra seja admirada pelos poetas do final do período Tang, nenhum de seus poemas chegou a figurar nas antologias populares, como a Tang ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Atlas geral que representa as condições dos diques do Rio Amarelo na província de Henan
Esse atlas colorido da dinastia Qing tem folhas sanfonadas em formato de prega, com 21 folhas dobradas. As direções usadas no mapa são o oposto exato das que costumam ser usadas, ou seja: o sul está no topo; o norte, na parte inferior; o oeste, do lado direito; e o leste, do lado esquerdo. Os mapas ilustram a distribuição de diques ao longo do Rio Amarelo dentro do território da província de Henan. O atlas começa pelo oeste com o Huayin Xian, que faz fronteira com as províncias de Shaanxi ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Romance dos três reinos em ilustrações
O Sanguo yan yi (Romance dos três reinos), escrito por Luo Guanzhong (entre 1330 e 1400, aproximadamente), autor do final do período Yuan e início do Ming, é um romance histórico ambientado no século terceiro, nos anos turbulentos do final da Dinastia Han e da era dos três reinos da história chinesa. A narrativa, que é composta por partes históricas, lendárias e míticas, tece uma crônica sobre a vida dos senhores feudais e seus criados, que disputaram uns com os outros pela restauração ou substituição da Dinastia Han, que estava ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Romance da câmara ocidental com comentários críticos de Chen Meigong
Ding juan Chen Meigong xian sheng pi ping Xi xiang ji (Romance da câmara ocidental com comentários críticos de Chen Meigong) é uma obra de Wang Shifu (entre 1250 e 1307, aproximadamente), um dramaturgo bem-sucedido da dinastia Yuan, com comentários de Chen Jiru (também conhecido como Chen Meigong, entre 1558 e 1639, aproximadamente), um pintor-calígrafo e homem de letras. Essa é uma edição do final do período Ming em dois juan, com dois juan de texto explicativo, um juan de Pudong shi (Poemas de Pudong) e um juan de Qiantang ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
A história da câmara isolada, com comentários críticos de Li Zhuowu
You gui ji (História da câmara isolada), também chamada Bai yue ting ji (História do pavilhão de adoração à lua) é um dos cinco dramas poéticos longos da dinastia Ming, chamados de chuan qi. Atribuído por alguns a Guan Hanqing (1220 a 1300), o dramaturgo Yuan, e por outros a Shi Hui (nascido em 1295 ou 1296), natural de Hangzhou e dramaturgo de estilo sulista do final da dinastia Yuan e início da dinastia Ming, a peça tem 40 cenas em dois juan. A história se passa no final da ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Os quatro gritos do gibão
Essa peça teatral é de Xu Wei (1521 a 1593), um escritor de literatura, pintor-calígrafo e dramaturgo. Natural de Shanyin, Zhejiang, Xu Wei usou vários pseudônimos, entre eles Qingteng Jushi (Residente da casa de vinha verde). A despeito de seus talentos e conquistas precoces na pintura, poesia e ensaística, ele fracassou em suas oito tentativas de passar nos exames civis e nunca obteve o grau de jin shi. Ele serviu sob o General Hu Zongxian, comandante supremo da defesa costeira de Jiangsu-Zhejiang-Fujian contra os piratas japoneses, mas perdeu seu posto ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Os quatro sonhos de Linchuan
Linchuan si meng, também chamado de Yumingtang si meng (Os quatro sonhos da sala de chá de jade), é uma coleção de quatro grandes peças teatrais de um famoso dramaturgo da dinastia Ming, Tang Xianzu (1550 a 1616): Zi chai ji (A história do grampo de cabelo roxo), Nan ke ji (Registro do ramo do sul), Handan meng (Registro de Handan) e, o mais famoso, Mu dan ting (O pavilhão da peônia). Essas peças teatrais são chamadas de sonhos, já que os sonhos desempenham um papel importante no enredo de ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central