6 resultados em português
África Oriental Alemã como uma Região de Colonização para os Europeus, Levando em Consideração a África Oriental Britânica e a Niassalândia
Quando a Alemanha Imperial iniciou a criação de um império ultramarino no final do século XIX, muitos alemães influentes procuravam imitar o exemplo da Grã-Bretanha, que havia construído seu grande e poderoso império, em parte, pela promoção de assentamentos de imigrantes das Ilhas Britânicas nos territórios controlados pela Brã-Bretanha em outras partes do mundo, incluindo a África Oriental e a África do Sul. A Alemanha declarou um protetorado da África Oriental, em 1885, e estabeleceu a colônia da África Oriental Alemã (atual Tanzânia, Ruanda e Burundi), em 1891. Em 1908 ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Constituição da República de Ruanda
Este documento é a primeira Constituição da República de Ruanda, proclamada em Novembro de 1962. De 1890 a 1916, Ruanda era parte da África Oriental Alemã. Em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial, foi ocupada por tropas Belgas do vizinho Congo Belga. Após a guerra, ele se juntou ao Burundi para se tornar num mandato da Liga Belga de Nações, sob o nome Ruanda-Urundi. Em 1 º de Julho de 1962, a união do Ruanda-Urundi foi dissolvida e a República do Ruanda e a República do Burundi separam-se, passando a ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
O Território de Tanganica (antiga África Oriental Alemã), Características e Potencialidades
Quando a guerra estourou na Europa, em 1914, a luta rapidamente se espalhou para as possessões coloniais das potências europeias. Em 1916, as forças britânicas em operação na África do Sul partiram para a conquista da África Oriental Alemã (atual Tanzânia, Burundi e Ruanda). Eles foram auxiliados por tropas belgas e congolesas em operação no Congo Belga. Os aliados nunca subjugaram o exército alemão, liderado pelo Coronel (mais tarde general) Paul Emil von Lettow-Vorbeck, mas capturaram a linha ferroviária alemã e ocuparam grande parte do território da África Oriental Alemã ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Viagens na África do Sul nos Anos de 1849 a 1857
László Magyar (1814-64) foi um explorador húngaro, que viveu 17 anos em Angola e que deu importantes contribuições para o estudo da geografia e da etnografia da África Equatorial. Ele era formado como oficial de marinha e serviu nas forças navais da Áustria e da Argentina. Em 1846, ele realizou sua primeira expedição para a África, uma viagem até o rio Congo. Posteriormente, Magyar  se casou com a filha do rei de Bihé e usou seus laços de família para ganhar acesso às regiões do interior do continente. Acompanhado pela ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Viagens de László Magyar na África Meridional Entre 1849 e 1857
László Magyar (1814-64) foi um explorador húngaro, que viveu 17 anos em Angola e que deu importantes contribuições para o estudo da geografia e da etnografia da África Equatorial. Ele era formado como oficial de marinha e serviu nas forças navais da Áustria e da Argentina. Em 1846, ele realizou sua primeira expedição para a África, uma viagem até o rio Congo. Posteriormente, Magyar  se casou com a filha do rei de Bihé e usou seus laços de família para ganhar acesso às regiões do interior do continente. Acompanhado pela ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Esboço da África Equatorial: Contendo as Mais Recentes Informações Coletadas por Agentes da Sociedade Internacional do Congo
A Association Internationale du Congo (Associação Internacional do Congo), foi uma organização fundada pelo rei Leopoldo II da Bélgica para lançar as bases da criação de uma colônia central africana. Entre 1879 e 1884, Leopoldo contratou o explorador Henry M. Stanley para adquirir dos chefes locais, através de tratados que não entendiam ou que eram coagidos a assinar, grandes extensões de terras ao longo do rio Congo e seus afluentes. A associação também fundou postos ao longo do rio. Num congresso internacional em Berlim, que se reuniu em 15 de ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso