9 resultados em português
O Diário de Uganda, Volume I, Número 1, janeiro de 1934
A Sociedade Literária e Científica de Uganda foi estabelecida em 1923 em Entebbe, no Protetorado de Uganda. Sua principal atividade era a leitura de ensaios e a apresentação de palestras sobre tópicos relacionados a Uganda. Em 1933, a sociedade transferiu sua sede para Kampala e decidiu editar uma publicação regular, The Uganda Journal (Diário de Uganda). O objetivo declarado do jornal era "reunir e publicar informações que possam acrescentar ao nosso conhecimento de Uganda e registrar tudo o que possa vir a se perder ao longo do tempo". Eram publicadas ...
Narrativa de uma Expedição para Explorar o Rio Zaire, Geralmente Chamado de Congo, na África do Sul, em 1816
James Kingston Tuckey (1776-1816) foi um oficial de marinha britânico que, após ter servido no Caribe, Ásia e Austrália, foi convidado pelo governo britânico para comandar uma expedição para explorar o rio Congo. Ele foi designado para verificar, particularmente, se o Congo estava ligado ao Rio Niger. Tuckey viajou 480 km subindo o Congo, fazendo o mapeamento do rio e coletando informações geográficas e etnográficas. Antes que pudesse concluir sua missão, ele morreu de febre (em 4 de outubro de 1816, perto de Moanda, atualmente a República Democrática do Congo ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Dicionário e Gramática da Língua Congo como Falada em San Salvador, a Antiga Capital do Antigo Império Congo, na África Ocidental: Prefácio
William Holman Bentley (1855-1905) nasceu em Sudbury, Reino Unido, onde seu pai era um pastor batista. Após trabalhar algum tempo como funcionário de banco, foi aceito pela Sociedade Batista Missionária para a sua nova missão no Congo e, em abril de 1879, navegou para o Congo com três outros missionários. Em janeiro de 1881, Bentley e H.E. Crudgington tornaram-se os primeiros europeus a estabelecer uma rota para o interior a partir da foz do rio Congo para Stanley Pool, local da atual Kinshasa. Durante a construção de estações da ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
A Expansão Colonial do Congo Francês
L'Expansion coloniale au Congo français (A expansão Colonial do Congo Francês) é um estudo da história, geografia, população, estrutura administrativa e economia do Congo, publicado em 1906, em conjunto com a Exposição Colonial Francesa em Marselha. Nos anos que antecederam à Primeira Guerra Mundial, o império global da França, segundo em tamanho somente em relação à Grã-Bretanha, atingiu seu apogeu. Esta exposição foi projetada para glorificar a missão civilizadora da França, bem como destacar seu comércio lucrativo com as colônias, cuja maior parte passava pelo porto de Marselha. Localizado ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Viagens na África do Sul nos Anos de 1849 a 1857
László Magyar (1814-64) foi um explorador húngaro, que viveu 17 anos em Angola e que deu importantes contribuições para o estudo da geografia e da etnografia da África Equatorial. Ele era formado como oficial de marinha e serviu nas forças navais da Áustria e da Argentina. Em 1846, ele realizou sua primeira expedição para a África, uma viagem até o rio Congo. Posteriormente, Magyar  se casou com a filha do rei de Bihé e usou seus laços de família para ganhar acesso às regiões do interior do continente. Acompanhado pela ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Viagens de László Magyar na África Meridional Entre 1849 e 1857
László Magyar (1814-64) foi um explorador húngaro, que viveu 17 anos em Angola e que deu importantes contribuições para o estudo da geografia e da etnografia da África Equatorial. Ele era formado como oficial de marinha e serviu nas forças navais da Áustria e da Argentina. Em 1846, ele realizou sua primeira expedição para a África, uma viagem até o rio Congo. Posteriormente, Magyar  se casou com a filha do rei de Bihé e usou seus laços de família para ganhar acesso às regiões do interior do continente. Acompanhado pela ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Esboço da África Equatorial: Contendo as Mais Recentes Informações Coletadas por Agentes da Sociedade Internacional do Congo
A Association Internationale du Congo (Associação Internacional do Congo), foi uma organização fundada pelo rei Leopoldo II da Bélgica para lançar as bases da criação de uma colônia central africana. Entre 1879 e 1884, Leopoldo contratou o explorador Henry M. Stanley para adquirir dos chefes locais, através de tratados que não entendiam ou que eram coagidos a assinar, grandes extensões de terras ao longo do rio Congo e seus afluentes. A associação também fundou postos ao longo do rio. Num congresso internacional em Berlim, que se reuniu em 15 de ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Um Mapa da Região da Grande Floresta, Mostrando as Rotas da Expedição de Socorro de Emin Pasha, do rio Congo à Victoria Nyanza
Depois de sua bem sucedida busca por David Livingstone, em 1871-72, o jornalista Henry M. Stanley tornou-se um célebre explorador Africano por seu próprio mérito. Ele liderou mais duas expedições, uma expedição anglo-americana, em 1874-77, na qual explorou os lagos da África central, e uma expedição assistencial em 1887-90, ostensivamente para salvar Emin Pasha (1840-92). Emin, um explorador alemão cujo nome original era Eduard Schnitzler, era governador de Equatoria, o distrito mais meridional do Sudão, então governado pelo Egito. Ele ficou isolado do mundo exterior por uma revolta mahdista em ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Mapa do Congo Belga
Pouco se sabe sobre o verdadeiro cartógrafo e gravador deste mapa, Léon de Moor. Sabe-se mais sobre a editora, J. Lebègue e Cia. A empresa publicou muitos documentos geográficos, inclusive mapas e relatos de viagens. Em 1896, quando este mapa foi publicado, o Congo Belga - conhecido como Estado Livre do Congo - era, na verdade, uma propriedade particular do rei Leopoldo II, e não uma colônia oficial belga. O rei estava envolvido em uma vigorosa campanha publicitária destinada a convencer as outras potências europeias a reconhecerem a legitimidade de seu governo ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso