140 resultados em português
O tesouro de Khvarazm’Shah
Ismā‘īl ibn Ḥasan Jurjānī (entre 1042 e 1136, aproximadamente, também citado como Jorjānī e Gurjānī), conhecido popularmente como Hakim Jurjānī, foi um dos mais famosos médicos do Irã do século XII. No período entre a conquista islâmica e o tempo de Jurjānī, quase todos os livros científicos de iranianos eram escritos em árabe, incluindo obras famosas como al-Qānūn fī al-tibb (O cânone da medicina) escrito por Ibn Sina (Avicena). A enciclopédia médica de Jurjānī, Zakhīrah-i Khvārazm’Shāhī (O tesouro de Khvarazm’Shah) foi o primeiro grande livro de medicina ...
História da composição do corpo humano
Juan Valverde era um anatomista médico espanhol nascido em Amusco, na atual província de Palência, por volta de 1525. Ele se mudou para a Itália por volta de 1542, e depois praticou a medicina e ensinou em Roma. Ele foi o grande seguidor espanhol da nova anatomia estabelecida por Andreas Vesalius em 1543 com sua obra De humani corporis fabrica (Da Organização do Corpo Humano). Vesalius foi responsável por uma nova visão do corpo humano no mundo moderno. Valverde ajudou a disseminar esta visão pelas 16 edições em quatro idiomas ...
A Enciclopédia dos Medicamentos
Este livro é uma edição impressa de Pandectarum Medicinae (Enciclopédia dos Medicamentos) de Matthaeus Sylvaticus (falecido em torno de 1342), e consiste em uma lista de medicamentos (principalmente de origem herbal) em ordem alfabética. Sylvaticus se baseia no trabalho de Simão de Gênova (prosperou no final do século XIII), que forneceu um léxico de termos médicos em latim, grego e árabe em seu dicionário Clavis Sanationis. Sylvaticus também se baseia em obras de autoridades greco-romanas, como Galeno, Dioscorides e Paulus Aegineta (século VII). Dentre suas outras fontes figuram os escritos ...
"Ensaio Científico sobre a Necessidade de Remédios Compostos" do Cânone de Medicina
Abū Alī al-Ḥusayn Ibn Sīnā (980–1037) foi um dos luminares intelectuais do mundo medieval. Conhecido no ocidente latino como Avicena, este polímata persa foi chamado frequentemente de al-Shaykh al-Ra'īs pelos autores muçulmanos, reconhecendo seu papel como um dos principais sábios do mundo islâmico. Autor prolífico, Ibn Sīnā escreveu sobre tópicos bem diversos como metafísica, teologia, medicina, psicologia, geociências, física, astronomia, astrologia e química. Sua fama na Europa reside principalmente sobre seu Cânone de Medicina, que foi traduzido para o latim e permaneceu, durante séculos, parte do currículo padrão ...
O método da medicina
Este livro é um compêndio de obras médicas, impresso na Basileia em 1541 pelo estabelecimento de Heinrich Petri (1508 a 1579), também conhecido pelo nome latinizado Henricus Petrus. Ele inclui uma tradução para o latim do trigésimo capítulo do célebre al-Taṣrīf li man ‘ajiza al-ta’līf (A organização do [conhecimento médico] para aqueles que não estão aptos a compilar [um manual por conta própria]) pelo importante médico andaluz Abū al-Qāsim ibn al-‘Abbās al-Zahrawī. O livro também contém uma obra de quatro páginas sobre o tratamento de feridas e ...
Comentário sobre o capítulo nono do livro de medicina dedicado a Mansur
Esta obra é um comentário em latim do professor e médico italiano Giovanni Arcolani (falecido em 1484, também conhecido como Ioannis Arculani) sobre o nono livro do Kitāb al-ṭibb al-Manṣūrī (O livro da medicina dedicado a Mansur) do renomado polímata persa Abū Bakr Muḥammad ibn Zakarīyā Rāzī (entre 865 e 925, aproximadamente). Conhecido no Ocidente latino como Rhazes ou Rasis, Rāzī nasceu em Rayy, ao sul de Teerã. Ele é geralmente considerado uma das figuras fundamentais da medicina no período medieval. Sua influência sobre o desenvolvimento da ...
Compêndio de obras de medicina de Avenzoar e Averróis
Este trabalho é um compêndio de traduções latinas de várias obras de dois renomados autores andaluzes do século XII: ʻAbd al-Malik ibn Abī al-ʻAlāʾ Ibn Zuhr (falecido em 1162), conhecido no Ocidente latino como Avenzoar; e Abu ’l-Walīd Muḥammad ibn Aḥmad ibn Muḥammad ibn Rushd, o celebrado Averróis (1126 a 1198) do Ocidente latino. O conhecido tratado médico de Ibn Zuhr, Taysīr fi ’l-mudāwāt wa ’l-tadbīr (Manual prático de tratamentos e dietas), é apresentado aqui, bem como a maior obra médica de Ibn Rushd, al-Kulliyāt fī al-ṭibb (Os princípios gerais ...
Compêndio de textos médicos de Mesué, com escritos adicionais de vários autores
O renomado médico persa nestoriano Yūḥannā Ibn Māsawayh (entre 777 e 857, aproximadamente), conhecido no Ocidente latino como Mesué, nasceu em Samarra, atual Iraque. De acordo com al-Qiftī, pai de Yūḥannā, foi solicitado a Abu Yūḥannā Māsawayh, médico do famoso centro de saúde de Jundīshāpūr (no sudoeste da Pérsia, próximo da atual Dezful), que criasse um hospital em Bagdá durante o reinado do Califa Hārūn al-Rashīd (reinou entre 786 e 809). Ibn Māsawayh continuou o trabalho de seu pai em Bagdá, ensinando medicina, escrevendo obras médicas e tratando pacientes. Ibn ...
A luminária maior
Este volume contém Luminare Maius (A luminária maior) e um antidotarium (livro de antídotos), de Joannes Jacobus de Manliis (1490). Ele é baseado nas obras do médico persa nestoriano Yūḥannā Ibn Māsawayh (entre 777 e 857, aproximadamente), conhecido no Ocidente latino como Mesué, e de “outros médicos distintos.” Também está incluída uma edição do Pandectarum Medicinae (Enciclopédia dos medicamentos), de Matteo Silvatico (também conhecido por seu nome latinizado, Mattheus Sylvaticus, entre 1280 e 1342, aproximadamente), que consiste em uma lista alfabética de medicamentos, de origem principalmente herbal. Sylvaticus se baseia ...
Os sete livros sobre o método terapêutico, a arte da cura, de João de Damasco (Decápolis), a maior autoridade médica entre os árabes
Yúhānnā Ibn Serapion foi um físico nestoriano do século nono conhecido no Ocidente como Serapion. Ele escreveu dois compêndios médicos (al-kunnāsh, em árabe) em sua língua nativa, o siríaco; o primeiro em sete seções (al-kunnāsh al-ṣaghīr) e o segundo em 12 seções (al-kunnāsh al-kabīr). O maior dos dois compêndios está preservado em Istambul como MS Ayasofya 3716. A obra mais curta foi traduzida para o árabe pelo secretário Mūsā b. Ibrāhīm al-Ḥadīthī, em prol do médico Abu ’l-Ḥasan b. Nafīs. Al-kunnāsh al-ṣaghīr foi traduzido para o latim por ...
Comentário à primeira parte do “Cânone da medicina” de Avicena e o “Capítulo sobre os membros”, de Giano Matteo Durastante
Este volume contém um comentário em latim à primeira parte do Al-Qānūn fī al-ṭibb (O cânone da medicina), de Avicena, feito pelo médico e filósofo italiano Giovanni Battista da Mónte (também conhecido como Montano, 1498 a 1551), publicado em Veneza em 1557. Montano nasceu em Verona. Após trabalhar primeiramente em Brescia, ele ensinou medicina na Universidade de Pádua. Ele traduziu várias obras do grego para o latim e escreveu numerosos comentários sobre tratados de Hipócrates, Galeno e Avicena, a maioria dos quais foi publicada postumamente por seus ...
Os quatro livros sobre a medicina de Octavius Horatianus e os três livros de Abū Al-Qāsim, distinto entre todos os cirurgiões
Este volume impresso no estabelecimento Argentorati, em Estrasburgo (atualmente na França), em fevereiro de 1532, inclui duas obras, a primeira é a tradução latina de Theodorus Priscianus (prosperou aproximadamente em 400) e de seu próprio compêndio terapêutico, o Euporista (Remédios facilmente obtidos), originalmente escrito em grego. A segunda obra é uma tradução latina de uma seção do conhecido trabalho médico árabe de Abu al-Qasim Khalaf ibn al-Abbas al-Zahrawi (também conhecido por seu nome latinizado, Albucasis, entre 936 e 1013, aproximadamente), Al-Taṣrīf li man ‘ajiza al-ta’līf (A obtenção de ...
Compêndio de textos médicos de Mesué, com escritos adicionais de vários autores
Este compêndio de textos médicos foi impresso em Lyon, no estabelecimento de Benoît Bonyn (ativo entre 1523 e 1544), em 1523. A maior parte e o texto mais importante do compêndio foram escritos pelo médico nestoriano persa Yūḥannā Ibn Māsawayh (entre 777 e 857, aproximadamente), conhecido no Ocidente latino como Mesué e nascido em Samarra, atual Iraque. De acordo com al-Qiftī, pai de Yūḥannā, foi solicitado a Abu Yūḥannā Māsawayh, médico do famoso centro de saúde de Jundīshāpūr (no sudoeste da Pérsia, próximo da atual Dezful), que criasse um hospital ...
De Matéria Médica
O valioso códice conhecido como Dioscurides Neapolitanus contém o trabalho de Pedânio Dioscórides, médico grego que nasceu em Anazarbo, perto de Tarso na Cílica (atual Turquia) e viveu no primeiro século d.C., durante o reinado do Imperador Nero. Dioscorides escreveu o tratado Perì üles iatrichès, conhecido em latim como De matéria médica em cinco livros. Ele é considerado o manual médico e farmacopeia mais importante da Grécia e Roma antigas. Foi altamente usado na Idade Média tanto no mundo árabe quanto no ocidental. O tratado é sobre a eficácia ...
Costumes dos povos da Ásia Central. Atendendo o doente
Esta fotografia faz parte da seção etnográfica do Álbum do Turquestão, um abrangente levantamento visual da Ásia Central realizado após a Rússia imperial assumir controle da região na década de 1860. Encomendado pelo General Konstantin Petrovich von Kaufman (1818 a 1882), o primeiro governador-geral do Turquestão Russo, o álbum está dividido em quatro partes, totalizando seis volumes: “Seção Arqueológica” (dois volumes); “Seção Etnográfica” (dois volumes); “Seção sobre o Comércio” (um volume) e “Seção Histórica” (um volume). O principal compilador foi o orientalista russo Aleksandr L. Kun, que foi auxiliado por ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Distrito de Zeravshan. Cidade de Samarcanda. Hospital da cidade para a população nativa
Esta fotografia faz parte da seção etnográfica do Álbum do Turquestão, um abrangente levantamento visual da Ásia Central realizado após a Rússia imperial assumir controle da região na década de 1860. Encomendado pelo General Konstantin Petrovich von Kaufman (1818 a 1882), o primeiro governador-geral do Turquestão Russo, o álbum está dividido em quatro partes, totalizando seis volumes: “Seção Arqueológica” (dois volumes); “Seção Etnográfica” (dois volumes); “Seção sobre o Comércio” (um volume) e “Seção Histórica” (um volume). O principal compilador foi o orientalista russo Aleksandr L. Kun, que foi auxiliado por ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Distrito de Zeravshan. Cidade de Samarcanda. Fumigação dos doentes
Esta fotografia faz parte da seção etnográfica do Álbum do Turquestão, um abrangente levantamento visual da Ásia Central realizado após a Rússia imperial assumir controle da região na década de 1860. Encomendado pelo General Konstantin Petrovich von Kaufman (1818 a 1882), o primeiro governador-geral do Turquestão Russo, o álbum está dividido em quatro partes, totalizando seis volumes: “Seção Arqueológica” (dois volumes); “Seção Etnográfica” (dois volumes); “Seção sobre o Comércio” (um volume) e “Seção Histórica” (um volume). O principal compilador foi o orientalista russo Aleksandr L. Kun, que foi auxiliado por ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
O Livro das Sextas-feiras
O primeiro livro impresso em armênio foi o Urbathagirq (O Livro das Sextas-feiras), publicado em Veneza no ano de 1512 por Hakob Meghapart (Jacó, o Pecador). Pouco se sabe sobre Hakob Meghapart ou sobre os motivos que o levaram a se apresentar como “o Pecador” (ou “o Pecaminoso”). Naquela época, a Armênia estava sob o domínio dos turco-otomanos, e a comunidade da diáspora desempenhou um papel central na preservação da língua e da tradição literária armênias. Escrito em Grabar (armênio clássico), o livro consiste principalmente de orações e tratamentos para ...
O livro dos efeitos das drogas
Este trabalho é uma impressão litográfica de um manuscrito que contém um tratado sobre farmacologia. Ele foi produzido pela gráfica real de Cabul, por Ṣāliḥ ibn Ṣāliḥ Muḥammad e Sardār Gul Muḥammad Khān. Ṣāliḥ ibn Ṣāliḥ Muḥammad foi um oficial e comandante do clã Muhammadzai na confederação tribal pachtun que comandou o Afeganistão no período Barakzai (1826 a 1973) após a queda da dinastia Durrani em 1842. Sardār Gul Muḥammad Khān serviu como o editor chefe da imprensa em Cabul, onde suas atividades incluíam a publicação de trabalhos em nome ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Cem versos sobre as manifestações dos distúrbios causados pelo frio
Em um dos prefácios desta obra, o autor Xu Shuwei (1079 a 1154) descreve um certo Hua Tuo, um estudioso nascido por volta de 140 d.C. na dinastia Han, que, após ver várias pessoas morrerem em epidemias, crises de fome e guerras, escolhe abandonar os estudos em busca de uma carreira médica. Referindo-se a si mesmo, Xu Shuwei diz “toda vez que penso sobre a falta de bons médicos e sobre os pacientes fadados a morrer, não compreendo como é possível que haja alguém com capacidade para ajudar, mas ...
Compilação de receitas para o alívio divino do sofrimento, republicado na era Dade
O Sheng ji zong lu era originalmente uma compilação enciclopédica em 200 juan de mais de 20.000 prescrições médicas, coletadas tanto de fontes oficialmente atestadas quanto de práticas comuns durante e antes da dinastia Song (960 a 1279) e publicadas entre 1111 e 1117. Pouco após sua finalização, ela foi transferida para o norte, por causa do Incidente de Jingkang, que ocorreu em 1127, quando soldados jurchens cercaram e saquearam a capital Song, Bianjing, sequestrando o Imperador Qinzong. Como consequência, esta obra não se tornou muito conhecida no sul ...
Nova edição com anotações suplementares do Cânone interno do Imperador Amarelo. Su wen
O antigo texto médico Huangdi nei jing (O cânone interno do Imperador Amarelo) já estava listado no Yi wen zhi (Tratado sobre literatura), do Han shu (Livro de Han), a história chinesa clássica concluída no ano 111 d.C. Ele possui dois textos: Su wen (Questões básicas) e Ling shu (Pivô espiritual), cada uma em nove juan. Su wen lida com a fundamentação teórica da medicina chinesa e com seus métodos de diagnóstico, enquanto oLing shu discute a terapia por acupuntura em detalhes. O título Huangdi nei jing ...
Edição Zhenghe revisada de Farmacopeia básica prática e classificada com base nos clássicos históricos
O autor desta obra é o famoso médico Song, Tang Shenwei, natural de Huayang (na atual Chengdu, província de Sichuan), que vinha de uma família de muitas gerações de médicos. Ele era conhecido, principalmente, por sua prática da medicina herbária e por suas coleções de prescrições, encontradas em obras clássicas. A Si ku quan shu zong mu ti yao (Bibliografia anotada da biblioteca imperial completa) lista duas obras atribuídas a ele: Daguan ben cao (Medicina herbária classificada do período Daguan), em 30 juan, e Zheng lei ben cao (Medicina herbária ...
Matéria médica expandida
Esta obra foi compilada em 1116 por Kou Zongshi (prosperou entre 1111 e 1117), um oficial encarregado da divulgação e avaliação de materiais médicos. De acordo com um prefácio posterior de Lu Xinyuan, datado de 1877, Kou também trabalhou como oficial responsável pelos matimentos e suprimentos militares em vários lugares, tornando-se um gerente da Receita. Kou Zongshi encontrou erros e lacunas nas obras de Liu Yuxi, autor dos Jiayou bu zhu ben cao (Comentários suplementares à matéria médica publicados durante o reinado de Jiayou) e Tang Shenwei, autor do Jing ...
A chave de Qian Yi no tratamento terapêutico de doenças infantis
Esta obra, que foi publicada em três ou oito juan, foi escrita por Qian Yi (1032 a 1113, aproximadamente), um médico da dinastia Song, compilada por Yan Xiaozhong, um pediatra Song, e publicada no primeiro ano do reinado do imperador Song Xuanhe, entre 1119 e 1125. Esta cópia em três juan foi reimpressa na oficina de Qixiutang, durante a dinastia Ming. O pai de Qian Yi também foi um médico que gostava de beber e viajar. Um dia, ele foi para o mar e nunca voltou. Qian Yi procurou seu ...
Métodos médicos chineses tradicionais para o tratamento de varíola e sarampo
Esta obra foi compilada por Wan Quan (1495 a 1580), um famoso médico da dinastia Ming. Natural de Luotian, Província de Hubei, Wan Quan vinha de uma família de médicos. Suas obras, como uma sobre as Su wen (Questões básicas), seguiam as escolas de Zhang Zhongjing, Liu Hejian, Li Dongyuan e Zhu Danxi, os quatro grandes médicos das dinastias Jin e Yuan (1115 a 1368). Tem-se conhecimento de pelo menos dez obras escritas por Wan Quan. Seus temas abrangem uma ampla gama de tópicos, incluindo febres, manutenção da boa saúde ...
Livro sobre as doenças infantis e seus tratamentos
Zeng Zhirong (1252 a 1332, aproximadamente), natural de Hangzhou (atual Hengyang), Província de Hunan, foi um pediatra chinês da dinastia Yuan. Além desta obra, ele foi o autor de Huo you kou yi (Tratado sobre as doenças orais infantis e seus tratamentos), em 20 juan. A presente obra possui três juan, cada um deles com um subtítulo. O primeiro, Jue zheng shi fu (Diagnósticos em verso), apresenta 75 entradas, cada uma contendo um breve diagnóstico em verso de uma doença infantil. O segundo juan, chamado Ming ben lun (Sobre os ...
O novo manual ilustrado dos pontos de acupuntura em uma figura de bronze, com anotações suplementares
Esta obra foi compilada sob ordem imperial de Wang Weiyi (987 a 1067), médico da Academia de Hanlin, no ano de 1026, em Bianjing (atual Kaifeng, Província de Henan). Duas grandes estelas de pedra contendo o texto também foram erigidas, de modo que cópias pudessem ser feitas. No prefácio, Xia Li (985 a 1051), um alto oficial Song, afirma que Wang Weiyi realizou esforços constantes durante a compilação da obra e consultou tanto fontes antigas quanto contemporâneas. A fim de apresentar seu manual visualmente, e não apenas com palavras, em ...
Canções sobre os pontos acupunturais dos catorze canais
Este manuscrito é um relato detalhado dos 14 canais, também chamados de meridianos, e dos pontos acupunturais do corpo humano. Cada canal é descrito como uma estrutura dotada de vários pontos acupunturais. A acupuntura é um componente importante da medicina chinesa tradicional, com uma história longa que começa na remota Era Neolítica. Ela é praticada até hoje. Doze canais vão da parte interna do corpo até os membros e as articulações; seus nomes costumam fazer referência aos locais em que se encontram e às suas funções. Alguns nomes são anatômicos ...
Médicos em Kandahar, 1881
Esta fotografia de 24 médicos da Força de Campo do Sul do Afeganistão, em Kandahar, pertence a um álbum de fotografias históricas raras que retrata pessoas e lugares associados à Segunda Guerra Anglo-Afegã. Estima-se que pelo menos 30 cirurgiões acompanharam a força de campo em 1880, durante o confronto que culminou na Batalha de Kandahar. Os homens retratados aqui deixaram Kandahar em abril de 1881. A Segunda Guerra Anglo-Afegã começou em novembro de 1878, quando a Grã-Bretanha, temendo o que era visto como uma crescente influência russa sobre o Afeganistão ...
Fornecido por Biblioteca do Congresso
Sobre as plantas
Historia Plantarum (Sobre as plantas) é uma enciclopédia de ciências naturais, na qual animais, plantas e minerais são ilustrados e descritos por suas propriedades medicinais, de acordo com a tradição medieval dos tacuina medievali (manuais de saúde medievais), da qual o nome mais comum do códice tem a sua origem, Tacuinum sanitatis. A obra foi compilada pela primeira vez com o nome de Taqwim al-Sihhah (Tábuas da Saúde) por um médico de Bagdá do século XI chamado Ibn Buṭlān, sendo que a autoridade entre suas fontes gregas era Dioscórides, um ...
Fornecido por Biblioteca Casanatense
Higiene e saúde pública no Japão. Choson e Manchúria. Relatório sobre as condições encontradas durante a turnê de intercâmbio de agentes da saúde da Liga das Nações
Como parte dos trabalhos na área de saúde internacional, a Liga das Nações organizou um “Intercâmbio de Pessoal da Saúde” com o propósito de oferecer “oportunidades aos funcionários da saúde de diferentes países de ver a organização, os equipamentos e o método utilizado pelos serviços de saúde nos países visitados...”. Entre outubro e dezembro de 1926, uma delegação liderada por A. R. Wellington, agente de saúde dos Estados Federados da Malásia (atual Malásia), realizou uma turnê pelas instalações de saúde do Japão, da Coreia (então sob domínio japonês e conhecida ...
Sobre a medicina
Cornelius Aulus Celsius foi um autor romano do século I de textos médicos, que escreveu De medicina (Sobre a medicina), considerado um dos mais importantes tratados médicos da antiguidade tardia. A disposição enciclopédica da obra segue a divisão tripartida da medicina no período, conforme estabelecida por Hipócrates e Asclepíades — dieta, farmacologia e cirurgia — e exibe um nível de conhecimento médico notório para seu tempo. Este códice, da Coleção Plutei da Biblioteca Medicea Laurenziana, em Florença, mudou de dono várias vezes. Ele pode ter pertencido primeiramente à biblioteca de Francesco Sassetti ...
Versão resumida de "De arte phisicali de cirurgia", "Fistula in ano", incluindo tratado de obstetrícia
O manuscrito X 188 na Biblioteca Nacional da Suécia data de cerca de 1425 a 1435 e contém dois trabalhos de John Arderne (ativo entre 1307 e 1370), uma versão abreviada de De arte phisicali et de cirurgia (Das artes médicas e da cirurgia) e Fistula in ano. Também está incluído um tratado sobre obstetrícia de outro autor, Muscio. De arte phisicali et de cirurgia é um manual de medicina e cirurgia; Fistula in ano aborda disfunções retais. O manuscrito está escrito em duas colunas longas em um rolo de ...
Manual ilustrado de plantas medicinais
Este livro é considerado o primeiro livro completo de arte botânica no Japão. Ele foi publicado no final do período Edo e abrange 92 volumes (os volumes de 1 a 4 permanecem incompletos), incluindo mais de 1900 variedades de plantas. O autor, Iwasaki Kan’en (1786 a 1842), foi um vassalo do xogunato. A obra contém ilustrações coloridas de espécies silvestres, espécies de jardim e de espécies importadas, incluindo legendas do nome taxonômico, explicações biológicas e outras informações. As plantas são classificadas e dispostas de acordo com o Honzō kōmoku ...
Seleções médicas. Livro I. Sobre as doenças do sistema respiratório
Fī ʻilal al-jihāz al-tanaffusī (Sobre as doenças do sistema respiratório) é uma tradução do francês para o árabe do Traité des Maladies de l'Appareil Respiratoire., de Hippolyte de Brun. Hippolyte de Brun (1855 a 1931) foi um professor de medicina da Université Saint-Joseph, uma universidade católica em Beirute fundada pelos jesuítas em 1875. Ele também trabalhou como médico no hospital francês em Beirute, além de chefe de medicina clínica de 1885 a 1915 e de 1919 a 1926. O tradutor desta obra, Khayr Allāh Faraj Ṣufayr, graduou-se ...
O facilitador da utilidade na medicina e na sabedoria; incluindo a Cura dos corpos e o Livro da piedade
Esta impressão de 1898 de uma obra do século XV, do autor iemenita, Ibrāhīm ibn ‘Abd al-Raḥmān ibn Abū Bakr al-Azraq, ou al-Azraqī, é um livro de remédios que lida com os usos medicinais de sementes, grãos e outros alimentos, bem como seus valores nutritivos. O material se baseia, em parte, em duas obras anteriores: Shifā’ al-ajsām (A cura dos corpos), de Muḥammad ibn Abū al-Ghayth al-Kamarānī, ou al-Kirmānī, ou al-Kirmānī, e Kitāb al-raḥmah (O livro da piedade), de Ṣubunrī. Outra obra ainda se encontra incluída na margem, Kitāb al-ṭibb ...
Resumo das teorias ocidentais sobre o corpo humano
O texto do Taixi ren shen shuo gai (Resumo das teorias ocidentais sobre o corpo humano) foi originalmente ditado por Deng Yuhan (nome chinês do missionário jesuíta alemão Johann Schreck, também conhecido como Johannes Terentius, 1576 a 1630), que traduziu e compilou a obra. Ele foi mais tarde editado por Bi Gongchen (falecido em 1644). Schreck foi o primeiro cientista ocidental a introduzir obras ocidentais sobre fisiologia e anatomia na China. Esta é uma edição manuscrita em dois juan, baseada no Theatrum anatomicum, de Caspar Bauhin (1560 a 1624), professor ...
Coletânea de Hong de prescrições eficazes, em cinco juan
A corte imperial da dinastia Song atribuía grande importância à medicina. Até mesmo os estudiosos oficiais se envolviam na compilação de livros médicos. Hong Zun (1120 a 1174) buscou e colecionou prescrições médicas em seu tempo livre, após o trabalho, tendo compilado esta obra, intitulada Hong shi ji yan fang (Coletânea de Hong de prescrições eficazes). Ela contém 167 prescrições, que foram coletadas ao longo de seus muitos anos de pesquisa e se mostraram práticas e eficazes. A obra foi gravada no sexto ano do reinado de Qiandao (1170) e ...
Nova edição do manual de pontos de acupuntura em uma figura de bronze, em sete juan
Uma das características únicas dos tratamentos na medicina chinesa tradicional é a acupuntura. Durante as dinastias Song do Sul e do Norte (960 a 1279), a ciência da acupuntura e da moxibustão, bem como a teoria dos meridianos e dos colaterais prosperou. Esta ciência se tornou, consequentemente, cada vez mais sistematizada e padronizada. A obra Xin kan tong ren zhen jiu jing (Nova edição do manual de pontos de acupuntura em uma figura de bronze) era na verdade um capítulo que lidava com a acupuntura, chamado “Zhen jing”, incluído em ...
Coletânea das ervas médicas essenciais da Matéria Médica
Ben cao pin hui jing yao (Coletânea das ervas médicas essenciais da matéria médica) foi compilada e ilustrada por ordem imperial do Imperador Xiaozong (reinou entre 1487 e 1505), da dinastia Ming. O manuscrito foi concluído no oitavo e último ano de seu reinado, chamado Hongzhi (1505). Ele foi a única obra oficialmente publicada sobre matéria médica. Após a morte do Imperador Xiaozong, o manuscrito foi mantido na corte imperial e não foi impresso por mais de quatro séculos. No entanto, vários manuscritos habilmente copiados com ilustrações coloridas apareceram. Histórias ...
Uma matéria médica ilustrada em tibetano-mongol do sistema ayurveda por 'Jam-dpal-rdo-rje da Mongólia
Dri med śel phreṅ nas bśad paʼi sman gyi ʼkhruṅs dpe mdzes mtshar mig rgyan (Uma matéria médica ilustrada em tibetano-mongol do sistema ayurveda por 'Jam-dpal-rdo-rje da Mongólia) é um livro tibetano de páginas soltas não encadernadas em formato de paisagem. Ele foi escrito na primeira metade do século XVI em tibetano e mongol, com caracteres chineses adicionais, por 'Jam-dpal-rdo-rje (também conhecido como Ye-śes-don-grub-bstan-paʼi-rgyal-mtshan). A obra é um livro primordialmente tibetano-mongol da tradição ayurvédica índica, com algumas referências chinesas e algumas legendas em chinês. O livro contém desenhos e explicações ...