Filtrar Resultados:

Lugar

Período

Tópico

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Idioma

Instituição

79 resultados
História da composição do corpo humano
Juan Valverde era um anatomista médico espanhol nascido em Amusco, na atual província de Palência, por volta de 1525. Ele se mudou para a Itália por volta de 1542, e depois praticou a medicina e ensinou em Roma. Ele foi o grande seguidor espanhol da nova anatomia estabelecida por Andreas Vesalius em 1543 com sua obra De humani corporis fabrica (Da Organização do Corpo Humano). Vesalius foi responsável por uma nova visão do corpo humano no mundo moderno. Valverde ajudou a disseminar esta visão pelas 16 edições em quatro idiomas ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional da Espanha
A Enciclopédia dos Medicamentos
Este livro é uma edição impressa de Pandectarum Medicinae (Enciclopédia dos Medicamentos) de Matthaeus Sylvaticus (falecido em torno de 1342), e consiste em uma lista de medicamentos (principalmente de origem herbal) em ordem alfabética. Sylvaticus se baseia no trabalho de Simão de Gênova (prosperou no final do século XIII), que forneceu um léxico de termos médicos em latim, grego e árabe em seu dicionário Clavis Sanationis. Sylvaticus também se baseia em obras de autoridades greco-romanas, como Galeno, Dioscorides e Paulus Aegineta (século VII). Dentre suas outras fontes figuram os escritos ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional do Catar
Comentário sobre o capítulo nono do livro de medicina dedicado a Mansur
Esta obra é um comentário em latim do professor e médico italiano Giovanni Arcolani (falecido em 1484, também conhecido como Ioannis Arculani) sobre o nono livro do Kitāb al-ṭibb al-Manṣūrī (O livro da medicina dedicado a Mansur) do renomado polímata persa Abū Bakr Muḥammad ibn Zakarīyā Rāzī (entre 865 e 925, aproximadamente). Conhecido no Ocidente latino como Rhazes ou Rasis, Rāzī nasceu em Rayy, ao sul de Teerã. Ele é geralmente considerado uma das figuras fundamentais da medicina no período medieval. Sua influência sobre o desenvolvimento da ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional do Catar
Compêndio de obras de medicina de Avenzoar e Averróis
Este trabalho é um compêndio de traduções latinas de várias obras de dois renomados autores andaluzes do século XII: ʻAbd al-Malik ibn Abī al-ʻAlāʾ Ibn Zuhr (falecido em 1162), conhecido no Ocidente latino como Avenzoar; e Abu ’l-Walīd Muḥammad ibn Aḥmad ibn Muḥammad ibn Rushd, o celebrado Averróis (1126 a 1198) do Ocidente latino. O conhecido tratado médico de Ibn Zuhr, Taysīr fi ’l-mudāwāt wa ’l-tadbīr (Manual prático de tratamentos e dietas), é apresentado aqui, bem como a maior obra médica de Ibn Rushd, al-Kulliyāt fī al-ṭibb (Os princípios gerais ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional do Catar
A luminária maior
Este volume contém Luminare Maius (A luminária maior) e um antidotarium (livro de antídotos), de Joannes Jacobus de Manliis (1490). Ele é baseado nas obras do médico persa nestoriano Yūḥannā Ibn Māsawayh (entre 777 e 857, aproximadamente), conhecido no Ocidente latino como Mesué, e de “outros médicos distintos.” Também está incluída uma edição do Pandectarum Medicinae (Enciclopédia dos medicamentos), de Matteo Silvatico (também conhecido por seu nome latinizado, Mattheus Sylvaticus, entre 1280 e 1342, aproximadamente), que consiste em uma lista alfabética de medicamentos, de origem principalmente herbal. Sylvaticus se baseia ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional do Catar
Os sete livros sobre o método terapêutico, a arte da cura, de João de Damasco (Decápolis), a maior autoridade médica entre os árabes
Yúhānnā Ibn Serapion foi um físico nestoriano do século nono conhecido no Ocidente como Serapion. Ele escreveu dois compêndios médicos (al-kunnāsh, em árabe) em sua língua nativa, o siríaco; o primeiro em sete seções (al-kunnāsh al-ṣaghīr) e o segundo em 12 seções (al-kunnāsh al-kabīr). O maior dos dois compêndios está preservado em Istambul como MS Ayasofya 3716. A obra mais curta foi traduzida para o árabe pelo secretário Mūsā b. Ibrāhīm al-Ḥadīthī, em prol do médico Abu ’l-Ḥasan b. Nafīs. Al-kunnāsh al-ṣaghīr foi traduzido para o latim por ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional do Catar
Comentário à primeira parte do “Cânone da medicina” de Avicena e o “Capítulo sobre os membros”, de Giano Matteo Durastante
Este volume contém um comentário em latim à primeira parte do Al-Qānūn fī al-ṭibb (O cânone da medicina), de Avicena, feito pelo médico e filósofo italiano Giovanni Battista da Mónte (também conhecido como Montano, 1498 a 1551), publicado em Veneza em 1557. Montano nasceu em Verona. Após trabalhar primeiramente em Brescia, ele ensinou medicina na Universidade de Pádua. Ele traduziu várias obras do grego para o latim e escreveu numerosos comentários sobre tratados de Hipócrates, Galeno e Avicena, a maioria dos quais foi publicada postumamente por seus ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional do Catar
Os quatro livros sobre a medicina de Octavius Horatianus e os três livros de Abū Al-Qāsim, distinto entre todos os cirurgiões
Este volume impresso no estabelecimento Argentorati, em Estrasburgo (atualmente na França), em fevereiro de 1532, inclui duas obras, a primeira é a tradução latina de Theodorus Priscianus (prosperou aproximadamente em 400) e de seu próprio compêndio terapêutico, o Euporista (Remédios facilmente obtidos), originalmente escrito em grego. A segunda obra é uma tradução latina de uma seção do conhecido trabalho médico árabe de Abu al-Qasim Khalaf ibn al-Abbas al-Zahrawi (também conhecido por seu nome latinizado, Albucasis, entre 936 e 1013, aproximadamente), Al-Taṣrīf li man ‘ajiza al-ta’līf (A obtenção de ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional do Catar
De Matéria Médica
O valioso códice conhecido como Dioscurides Neapolitanus contém o trabalho de Pedânio Dioscórides, médico grego que nasceu em Anazarbo, perto de Tarso na Cílica (atual Turquia) e viveu no primeiro século d.C., durante o reinado do Imperador Nero. Dioscorides escreveu o tratado Perì üles iatrichès, conhecido em latim como De matéria médica em cinco livros. Ele é considerado o manual médico e farmacopeia mais importante da Grécia e Roma antigas. Foi altamente usado na Idade Média tanto no mundo árabe quanto no ocidental. O tratado é sobre a eficácia ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional de Nápoles
O livro dos efeitos das drogas
Este trabalho é uma impressão litográfica de um manuscrito que contém um tratado sobre farmacologia. Ele foi produzido pela gráfica real de Cabul, por Ṣāliḥ ibn Ṣāliḥ Muḥammad e Sardār Gul Muḥammad Khān. Ṣāliḥ ibn Ṣāliḥ Muḥammad foi um oficial e comandante do clã Muhammadzai na confederação tribal pachtun que comandou o Afeganistão no período Barakzai (1826 a 1973) após a queda da dinastia Durrani em 1842. Sardār Gul Muḥammad Khān serviu como o editor chefe da imprensa em Cabul, onde suas atividades incluíam a publicação de trabalhos em nome ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Cem versos sobre as manifestações dos distúrbios causados pelo frio
Em um dos prefácios desta obra, o autor Xu Shuwei (1079 a 1154) descreve um certo Hua Tuo, um estudioso nascido por volta de 140 d.C. na dinastia Han, que, após ver várias pessoas morrerem em epidemias, crises de fome e guerras, escolhe abandonar os estudos em busca de uma carreira médica. Referindo-se a si mesmo, Xu Shuwei diz “toda vez que penso sobre a falta de bons médicos e sobre os pacientes fadados a morrer, não compreendo como é possível que haja alguém com capacidade para ajudar, mas ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Compilação de receitas para o alívio divino do sofrimento, republicado na era Dade
O Sheng ji zong lu era originalmente uma compilação enciclopédica em 200 juan de mais de 20.000 prescrições médicas, coletadas tanto de fontes oficialmente atestadas quanto de práticas comuns durante e antes da dinastia Song (960 a 1279) e publicadas entre 1111 e 1117. Pouco após sua finalização, ela foi transferida para o norte, por causa do Incidente de Jingkang, que ocorreu em 1127, quando soldados jurchens cercaram e saquearam a capital Song, Bianjing, sequestrando o Imperador Qinzong. Como consequência, esta obra não se tornou muito conhecida no sul ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Nova edição com anotações suplementares do Cânone interno do Imperador Amarelo. Su wen
O antigo texto médico Huangdi nei jing (O cânone interno do Imperador Amarelo) já estava listado no Yi wen zhi (Tratado sobre literatura), do Han shu (Livro de Han), a história chinesa clássica concluída no ano 111 d.C. Ele possui dois textos: Su wen (Questões básicas) e Ling shu (Pivô espiritual), cada uma em nove juan. Su wen lida com a fundamentação teórica da medicina chinesa e com seus métodos de diagnóstico, enquanto oLing shu discute a terapia por acupuntura em detalhes. O título Huangdi nei jing ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Edição Zhenghe revisada de Farmacopeia básica prática e classificada com base nos clássicos históricos
O autor desta obra é o famoso médico Song, Tang Shenwei, natural de Huayang (na atual Chengdu, província de Sichuan), que vinha de uma família de muitas gerações de médicos. Ele era conhecido, principalmente, por sua prática da medicina herbária e por suas coleções de prescrições, encontradas em obras clássicas. A Si ku quan shu zong mu ti yao (Bibliografia anotada da biblioteca imperial completa) lista duas obras atribuídas a ele: Daguan ben cao (Medicina herbária classificada do período Daguan), em 30 juan, e Zheng lei ben cao (Medicina herbária ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Matéria médica expandida
Esta obra foi compilada em 1116 por Kou Zongshi (prosperou entre 1111 e 1117), um oficial encarregado da divulgação e avaliação de materiais médicos. De acordo com um prefácio posterior de Lu Xinyuan, datado de 1877, Kou também trabalhou como oficial responsável pelos matimentos e suprimentos militares em vários lugares, tornando-se um gerente da Receita. Kou Zongshi encontrou erros e lacunas nas obras de Liu Yuxi, autor dos Jiayou bu zhu ben cao (Comentários suplementares à matéria médica publicados durante o reinado de Jiayou) e Tang Shenwei, autor do Jing ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
A chave de Qian Yi no tratamento terapêutico de doenças infantis
Esta obra, que foi publicada em três ou oito juan, foi escrita por Qian Yi (1032 a 1113, aproximadamente), um médico da dinastia Song, compilada por Yan Xiaozhong, um pediatra Song, e publicada no primeiro ano do reinado do imperador Song Xuanhe, entre 1119 e 1125. Esta cópia em três juan foi reimpressa na oficina de Qixiutang, durante a dinastia Ming. O pai de Qian Yi também foi um médico que gostava de beber e viajar. Um dia, ele foi para o mar e nunca voltou. Qian Yi procurou seu ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Métodos médicos chineses tradicionais para o tratamento de varíola e sarampo
Esta obra foi compilada por Wan Quan (1495 a 1580), um famoso médico da dinastia Ming. Natural de Luotian, Província de Hubei, Wan Quan vinha de uma família de médicos. Suas obras, como uma sobre as Su wen (Questões básicas), seguiam as escolas de Zhang Zhongjing, Liu Hejian, Li Dongyuan e Zhu Danxi, os quatro grandes médicos das dinastias Jin e Yuan (1115 a 1368). Tem-se conhecimento de pelo menos dez obras escritas por Wan Quan. Seus temas abrangem uma ampla gama de tópicos, incluindo febres, manutenção da boa saúde ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Livro sobre as doenças infantis e seus tratamentos
Zeng Zhirong (1252 a 1332, aproximadamente), natural de Hangzhou (atual Hengyang), Província de Hunan, foi um pediatra chinês da dinastia Yuan. Além desta obra, ele foi o autor de Huo you kou yi (Tratado sobre as doenças orais infantis e seus tratamentos), em 20 juan. A presente obra possui três juan, cada um deles com um subtítulo. O primeiro, Jue zheng shi fu (Diagnósticos em verso), apresenta 75 entradas, cada uma contendo um breve diagnóstico em verso de uma doença infantil. O segundo juan, chamado Ming ben lun (Sobre os ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
O novo manual ilustrado dos pontos de acupuntura em uma figura de bronze, com anotações suplementares
Esta obra foi compilada sob ordem imperial de Wang Weiyi (987 a 1067), médico da Academia de Hanlin, no ano de 1026, em Bianjing (atual Kaifeng, Província de Henan). Duas grandes estelas de pedra contendo o texto também foram erigidas, de modo que cópias pudessem ser feitas. No prefácio, Xia Li (985 a 1051), um alto oficial Song, afirma que Wang Weiyi realizou esforços constantes durante a compilação da obra e consultou tanto fontes antigas quanto contemporâneas. A fim de apresentar seu manual visualmente, e não apenas com palavras, em ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Canções sobre os pontos acupunturais dos catorze canais
Este manuscrito é um relato detalhado dos 14 canais, também chamados de meridianos, e dos pontos acupunturais do corpo humano. Cada canal é descrito como uma estrutura dotada de vários pontos acupunturais. A acupuntura é um componente importante da medicina chinesa tradicional, com uma história longa que começa na remota Era Neolítica. Ela é praticada até hoje. Doze canais vão da parte interna do corpo até os membros e as articulações; seus nomes costumam fazer referência aos locais em que se encontram e às suas funções. Alguns nomes são anatômicos ...
Fornecido por
Biblioteca Nacional Central
Sobre as plantas
Historia Plantarum (Sobre as plantas) é uma enciclopédia de ciências naturais, na qual animais, plantas e minerais são ilustrados e descritos por suas propriedades medicinais, de acordo com a tradição medieval dos tacuina medievali (manuais de saúde medievais), da qual o nome mais comum do códice tem a sua origem, Tacuinum sanitatis. A obra foi compilada pela primeira vez com o nome de Taqwim al-Sihhah (Tábuas da Saúde) por um médico de Bagdá do século XI chamado Ibn Buṭlān, sendo que a autoridade entre suas fontes gregas era Dioscórides, um ...
Fornecido por
Biblioteca Casanatense