Filtrar Resultados:

Período

Tópico

Outras Palavras-Chave

Idioma

10 resultados
Catedral, Cartago, Tunísia
Esta imagem fotocromática da Catedral de São Luis em Cartago, faz parte de "Imagens da Arquitetura e do Povo da Tunúsia" do catálogo da empresa Detroit Photographic Company. A catedral foi construída em 1884-1890 e recebeu o nome do rei francês Luís IX, que pereceu durante o cerco de Túnis em 1270. Na época da construção, a Tunísia era um protetorado francês. A igreja foi construída em Byrsa Hill, a colina do castelo da antiga cidade de Cartago. Através de um acordo entre o Vaticano e a República da Tunísia ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Sala de Estar Privada, I, Kasr-el-Said, Tunísia
Esta imagem fotocromática faz parte de "Imagens das Pessoas e Locais da Tunísia" do catálogo da empresa Detroit Photographic Company. Mostra uma sala de estar privada no Palácio Kassar-Said, em Túnis. O Mediterrâneo: Manual para Viajantes (1911), de Baedeker, descreve o palácio como um "château do bey" que não permitia a entrada de turistas. "Aqui, em 1881, foi celebrado o Tratado do Bardo, que acabou com a independência da Tunísia". A Tunísia ficou sob o controle do Império Otomano em 1574. Bey era, originalmente, o tírulo do governador provincial. A ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Quarto do Último Bey de Túnis, Kasr-el-Said, Tunísia
Esta imagem fotocromática, de cerca de 1899, faz parte de "Imagens da Arquitetura e do Povo da Tunísia" do catálogo da empresa Detroit Photographic Company. Mostra o quarto do bey de Túnis, no Palácio Kassar-Said, em Túnis. O Mediterrâneo: Manual para Viajantes (1911), de Baedeker, descreve o palácio como um "château do bey" que não permitia a entrada de turistas. Muhammad III as-Sadiq (1813-82) governou a Tunísia de setembro de 1859 até sua morte, em outubro de 1882. Ele foi sucedido por Ali Muddat ibn al-Husayn (1817-1902), que governou de ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Sousse, Tunísia
Esta impressão fotográfica, de cerca de 1899, é de "Panoramas de Arquitetura e Povo da Tunísia", do catálogo da Detroit Photographic Company. Retrata a cidade litorânea de Sousse, na Tunísia que, conforme a obra de Baedeker O Mediterrâneo: Manual para Viajantes (1911), aparecia como o terceiro mais importante porto marítimo da Tunísia, depois de Tunis e Sfax . A Detroit Photographic Company lançou-se como editora fotográfica no final de 1890, pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone Jr. e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Visão Geral do Hotel Paris, Túnis, Tunísia
Esta impressão fotográfica, de cerca de 1899, é de "Panoramas de Arquitetura e Povo da Tunísia", do catálogo da Detroit Photographic Company. Retrata os telhados de Tunis como podiam ser vistos do Hotel Paris. A Detroit Photographic Company lançou-se como editora fotográfica no final de 1890, pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone Jr. e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram direitos exclusivos para utilizar o processo "Photochrom" suíço para conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas e imprimí-las por fotolitografia. Este ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Mesquita de Sta. Catarina, Túnis, Tunísia
Esta impressão fotográfica, de cerca de 1899, é de "Panoramas de Arquitetura e Povo da Tunísia", do catálogo da Detroit Photographic Company. Retrata a Mesquita de Youssef Sahib em-Taba'a (às vezes chamada de Mesquita Halfouine), na Place Halfouine, em Tunis. A construção da mesquita começou em 1812, mas não foi concluída até 1970. É descrita na obra de Baedeker O Mediterrâneo: Manual para Viajantes (1911) como sendo "fundada em blocos de pedra de Cartago". A Detroit Photographic Company lançou-se como editora fotográfica no final de 1890, pelo empresário e ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Souci-el-Trouk, Túnis, Tunísia
Esta impressão fotográfica, de cerca de 1899, é de "Panoramas de Arquitetura e Povo da Tunísia", do catálogo da Detroit Photographic Company. Retrata o Souc-el-Trouk, ou bazar, na cidade de Tunis. A Detroit Photographic Company lançou-se como editora fotográfica no final de 1890, pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone Jr. e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram direitos exclusivos para utilizar o processo "Photochrom" suíço para conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas e imprimí-las por fotolitografia. Este processo permitiu a ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Hospital Sadiky, Túnis, Tunísia
Esta impressão fotográfica, de cerca de 1899, é de "Panoramas de Arquitetura e Povo da Tunísia", do catálogo da Detroit Photographic Company. Retrata o Hospital Sadiky, na cidade de Tunis. A Detroit Photographic Company lançou-se como editora fotográfica no final de 1890, pelo empresário e editor de Detroit William A. Livingstone Jr. e pelo fotógrafo e editor de fotografia Edwin H. Husher. Eles obtiveram direitos exclusivos para utilizar o processo "Photochrom" suíço para conversão de fotografias em preto-e-branco em imagens coloridas e imprimí-las por fotolitografia. Este processo permitiu a produção ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Bardo, Câmara do Tribunal, Túnis, Tunísia
Esta imagem fotocromática da câmara do tribunal do Palácio Bardo, em Túnis, faz parte de "Imagens da Arquitetura e do Povo da Tunísia" do catálogo da empresa Detroit Photographic Company. O Mediterrâneo: Manual para Viajantes (1911), de Baedeker, informava aos seus leitores que o Bardo, localizado na fértil planície a oeste de Túnis, era um palácio do século XIII que havia sido "a antiga residência de inverno dos beys ." Houve um tempo em que "formava uma pequena cidade por si mesmo" e abrigava "uma tesouraria, uma mesquita, casa de banhos ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso
Procissão, Kairwan, Tunísia
Esta impressão fotocromática de uma procissão em Kairwan, na Tunísia, faz parte de "Imagens da Arquitetura e do Povo da Tunísia", do catálogo da Detroit Photographic Company. Kairwan fora, outrora, o centro político e religioso da Tunísia e era considerada a cidade mais sagrada do país. Em seu livro de 1908, Túnis, Kairouan, e Cartago: Descritas e Ilustradas por Quarenta e Oito Pinturas, o artista e autor britânico Graham Petrie (1859-1940) declarou que "é dever absoluto, de todos os visitantes de Túnis, fazerem uma peregrinação à cidade sagrada de Kairouan ...
Fornecido por
Biblioteca do Congresso