26 de maio de 2015

Casa de máquinas e torre de água da Estação Kangzhuang

Esta fotografia mostra uma vista da casa de máquinas e da torre de água da Estação Kangzhuang, localizada ao longo da linha férrea Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou). A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.

Vista leste do pátio de trens de Kangzhuang

Esta fotografia mostra ao fundo o pátio de trens de Kangzhuang, e em primeiro plano a casa de máquinas e a torre de água da Estação Kangzhuang, localizada ao longo da linha férrea Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou). A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.

Os armazéns e o pátio de trens de Kangzhuang

Esta fotografia mostra os armazéns e o pátio de trens em Kangzhuang, localizados ao longo da linha férrea Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou). Na parede de um armazém aparece o nome de uma empresa: “Armazém Kangzhuang da Empresa Jicheng”. A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.

Vista dos escoadouros ao lado dos trilhos em frente à vila Dawangzhuang

Esta fotografia mostra os trilhos ferroviários em frente à vila Dawangzhuang, parte da linha férrea Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou). Escoadouros aparecem dos dois lados dos trilhos. A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.

Ponte número 52 atrás da vila de Siqiaozi

Esta fotografia mostra uma ponte na Ferrovia Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou), localizada atrás da vila de Siqiaozi. A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.

Ponte número 55 em Nanheshuoying

Esta fotografia mostra a ponte Nanheshuoying, localizada ao longo da linha férrea Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou). A imagem mostra um veículo de manutenção nos trilhos e cinco trabalhadores ferroviários. A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.

Vista nordeste da ponte número 56 do rio Huailai

Esta fotografia apresenta uma vista da parte nordeste da ponte do rio Huailai, localizada ao longo da linha férrea Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou). A ponte tinha 200 metros de comprimento e foi construída com estruturas de aço. Essa era a maior ponte na linha férrea Pequim-Zhangjiakou. A imagem mostra um veículo de manutenção sobre a ponte com trabalhadores ferroviários. A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.

Ponte número 45 em Xibozi

Esta fotografia mostra uma ponte ao longo da Ferrovia Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou), localizada em Xibozi. Um veículo de manutenção, com três pessoas dentro, aparece sobre os trilhos. Em baixo da ponte há um grupo de mulas, carregando pesadas cargas. A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.

Aparelhos de mudança de via no pátio de processamento de estoques na Estação Xibozi

Esta fotografia mostra aparelhos de mudança de via no pátio de processamento de estoques na Estação Xibozi, localizada ao longo da linha férrea Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou). Aparelhos de mudança de via são dispositivos de conexão que permitem mudar um veículo ferroviário de uma linha para outra, de modo que os trens possam mudar de direção com segurança e suavidade. A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.

Estação Xibozi

Esta fotografia mostra a construção inacabada da Estação Xibozi, localizada ao longo da linha férrea Jing-Zhang (ou Pequim-Zhangjiakou). Trabalhadores ferroviários se reúnem ao lado dos trilhos. A fotografia faz parte do Jing-Zhang lu gong cuo ying (Fotografias da construção da Ferrovia Jing-Zhang), um álbum publicado em 1909 para marcar a abertura da Ferrovia Pequim-Zhangjiakou (conhecida anteriormente como Ferrovia Imperial Pequim-Kalgan), a primeira ferrovia na China planejada, construída e financiada pelos chineses, sem envolvimento estrangeiro. As fotografias do álbum foram tiradas entre 1905 e 1909 pelo Estúdio de Fotografia Tongsheng de Xangai. A construção teve três fases: a primeira via férrea, que ia de Fengtai a Nankou e foi concluída em setembro 1906. A segunda, que ia de Nankou a Kangzhuang e foi concluída em setembro de 1908. E a terceira parte da ferrovia, de Kangzhuang a Zhangjiakou, concluída em setembro de 1909. O comprimento total da ferrovia, de Fengtai, em Pequim, a Zhangjiakou, era de aproximadamente 200 quilômetros. O álbum de dois volumes descreve cenas ao longo dos trilhos, incluindo suas principais seções, estações, fábricas, locomotivas, pontes, túneis e aquedutos, bem como cenas de trabalhadores no local de trabalho durante a construção e das festas em comemoração à abertura da ferrovia. Vistas e pontos de atração turística em várias paradas ao longo da linha são descritos com clareza, e fornecem uma visão completa e sistemática da ferrovia Pequim-Zhangjiakou da época. Aqui apresentamos o volume um.