27 de agosto de 2015

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Trem cruzando uma ponte férrea

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Ponte férrea da Dominion Bridge Company Limited (erguida em 1886)

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Homem fazendo pose numa ponte férrea

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Locomotiva número 5 da Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean, que leva o nome do ilustre James Gibb Ross

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Locomotiva número 9 da Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean, que leva o nome do ilustre François Lancelier

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Ouananiche (salmão de água doce)

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Posto da Companhia da Baía de Hudson, rio Metabetchouan

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Cachoeira Metabetchouan

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Canoas no lago

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.

Ferrovia de Quebec ao Lago Saint-Jean: Vila Saint-Raymond

Este álbum contém 91 fotografias tiradas entre 1887 e 1890 pelo Estúdio de Fotografia Livernois da Cidade de Quebec. As fotografias retratam o desenvolvimento e a expansão econômica da região de Saguenay Fjord e Lago Saint-Jean da província de Quebec, no final do século XIX. Grande parte desse crescimento foi associada com a construção do novo sistema férreo. As fotografias mostram atividades relacionadas à construção de ferrovias, pesca e turismo, bem como vários locais em Saguenay-Lac-Saint-Jean, incluindo a vila de Roberval. Saguenay-Lac-Saint-Jean é uma vasta área ao norte da Cidade de Quebec que, entre 1652 e 1842, foi reservada para o comércio de peles. Durante esse período, apenas comerciantes e missionários tinham autorização para entrar na região. Em 1842, Saguenay foi oficialmente aberta para agricultura e exploração de madeira. Roberval foi fundada em 1855 e tornou-se o terminal do Lago Saint-Jean para a Companhia Ferroviária de Quebec ao Lago Saint-Jean. Nas últimas décadas do século a vila passou por um rápido crescimento, como pode ser visto por hotéis, madeireiras e cenas relacionadas ao turismo retratadas nas fotografias. A empresa Livernois foi fundada em 1854 por Jules-Isaïe Benoît Livernois (de 1830 a 1865). O negócio funcionou por 120 anos, até 1974, administrado por membros de quatro gerações da família Livernois. A Biblioteca Nacional e Arquivos de Quebec possui uma coleção de mais de 300.000 fotografias produzidas pela empresa, a maioria das quais foi tirada por Jules-Ernest Livernois (de 1851 a 1933), filho de Jules-Isaïe, e Jules Livernois (de 1877 e 1952 ), filho de Jules-Ernest.