Itens Relacionados

Descrição

  • Quando Napoleão Bonaparte invadiu o Egito em 1798, ele trouxe consigo uma comitiva de mais de 160 estudiosos e cientistas. Conhecidos como a Comissão Francesa das Ciências e das Artes do Egito, estes peritos realizaram uma extensa pesquisa sobre a arqueologia, topografia e história natural do país. Um soldado que fazia parte da expedição encontrou a famosa Pedra de Roseta, a qual foi usada mais tarde pelo linguista e estudioso francês Jean-François Chanpollion (1790-1832) para desvendar muitos dos mistérios que há tempos cercavam a língua do antigo Egito. Em 1802, Napoleão autorizou a publicação das conclusões da comissão em uma obra monumental, em vários volumes, que incluía gravuras, mapas, textos acadêmicos e um índice detalhado. A publicação da edição imperial original começou em 1809. Esta mostrou-se tão popular que uma segunda edição foi publicada sob a Restauração Bourbon pós-napoleônica. A "Edição Real" (1821-1829), das coleções da Biblioteca de Alexandria, é apresentada aqui.

Criador

Patrocinador

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

  • C. L. F. Panckoucke, Paris

Idioma

Título no Idioma Original

  • Description de l'Egypte, ou, Recueil des observations et des recherches qui ont été faites en Egypte pendant l'expédition de l'armée française. Antiquitiés

Lugar

Período

Tópico

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

  • Volume encadernado composto, principalmente, de chapas (algumas em cor) de aproximadamente 52 x 71 centímetros

Instituição