Descrição

  • Jiangsu zhi Beijing yun he quan tu (Uma vista total do canal de Jiangsu a Pequim) é feito de uma longa folha contínua de papel dobrada em folhas em forma de sanfona. Ele tem 21 dobras, cada uma com 24,1 centímetros de altura e 13 centímetros de largura. O título no início é escrito à mão à tinta e a caligrafia é no estilo de escrita oficial. A obra foi impressa na dinastia Qing (1644-1911), mas o autor e a data de publicação são desconhecidos. A inscrição de três linhas à esquerda indica que a obra foi adquirida no oitavo mês do ano de Gengxu (um sistema de numeração contínua no calendário chinês em um ciclo de 60 anos) e reparado em uma loja perto do portão da cidade. Há também diversas impressões de selos, entre eles um selo quadrado branco com o sobrenome Du, um selo quadrado vermelho com o nome Fu'an e um outro selo branco com o nome Yang Jianxin. Estes selos muito provavelmente identificam os antigos proprietários do trabalho. O tema da pintura é o Grande Canal Jin-Han, conhecido como o Grande Canal, o maior canal ou rio artificial do mundo. O canal promoveu um crescente mercado econômico nos centros urbanos da China desde o período Sui (581–618). Da dinastia Tang à dinastia Qing, o Grande Canal serviu como a principal artéria entre o norte e o sul da China e foi essencial para o transporte de grãos e outros insumos para Pequim. O conveniente transporte também permitiu que os imperadores liderassem excursões de inspeção ao sul da China. Na Dinastia Qing, os imperadores Kangxi e Qianlong fizeram 12 viagens para o sul. Em todas as ocasiões, menos uma, chegaram a Hangzhou. Esta pintura está danificada tanto no início quanto no final, e falta a seção sul do curso inferior do rio Yangtzé. Este documento mostra o canal a partir de Lingkou Zhen, perto de Wujin Xian, província de Jiangsu, e seu caminho sinuoso para o norte, até atingir o limite de Linqing Zhou, província de Shandong. O mapa mostra onde o canal atravessa o rio Amarelo, mas não onde ele alcança Pequim. A pintura é executada em detalhes meticulosos, com indicações claras de afluentes, lagos, montanhas, florestas, cidades, pontes, mosteiros, pagodes, templos, eclusas, diques, restingas, comportas, bem como as distâncias entre os pontos. Alguns dos afluentes são retratados tão densamente que se assemelham a teias de aranha. Este tipo de mapa impresso é muito raro.

Data de Criação

Idioma

Título no Idioma Original

  • 江蘇至北京運河全圖

Lugar

Período

Tópico

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

  • 1 volume

Instituição