Descrição

  • Este documento é considerado, por uma vasta maioria, o mais esplêndido dos manuscritos existentes do Mishneh Torah, o código sistemático da lei judaica produzido pelo filósofo, teólogo e médico judeu do século XII, Moses ben Maimon, melhor conhecido como Mamônides.O manuscrito foi feito por um copista da Espanha, o qual contratou um artista para ilustrar o trabalho no espaço deixado nas margens para desenhos, painéis decorativos e iluminações. O trabalho artístico foi feito na Itália, possivelmente nas oficinas de Mateo De Ser Cambio, em Perugia, por volta de 1400. Uns poucos títulos ornamentais e sinais de divisões textuais foram feitos na Espanha. Muitas mudanças textuais importantes, nas margens do manuscrito, correspondem àquelas encontradas na versão deste trabalho, revisado pelo próprio Mamônides. Mamônides nasceu em Córdoba, Espanha, em 1135. Em 1160, mudou-se com sua família para Fez, no Marrocos, para escapar da perseguição religiosa e, posteriormente, estabeleceu-se no Cairo, onde se tornou o médico pessoal do sultão e sua família. Ele também serviu como chefe da comunidade judaica do Cairo, onde morreu em 1204. Suas obras sobre teologia, direito, filosofia e medicina, a maioria escrita em árabe e traduzida para o hebraico, latim e outros idiomas, influenciaram amplamente tanto o mundo judeu como o não-judeu.

Autor

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

  • משנה תורה

Lugar

Período

Tópico

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

  • 463 páginas: 586 x 495 milímetros, pergaminho

Observações

  • No final do manuscrito, há três contratos de venda escritos à mão, que dão uma idéia da localização do manuscrito: 1) Escrito em Avignon em: "Sexta-feira, dia 9 do mês de Iyar, no ano de 5111" (1351). O vendedor: Don Luz [Louis] Shemuel de La Guardia, do norte da Espanha. O comprador: Don Menashe Jacob Navarre, de Avignon. Através do intermediário: Elijah ben Joseph, conhecido como Eliot Joseph Delahaye. 2) Escrito em Arles no "Rosh Chodesh Adar II no ano 5133" (1373). O vendedor: Don Abram Vidal de Bourrienne, de Arles. O comprador: Judah. 3) Escrito em Ferrara na "Sexta-feira, dia 6 do mês de Kislev, 18 de novembro no ano 5308" (1547). O vendedor: Abraham ben Menahem Finzi, de Rovigo. Os compradores: Os irmãos Don Jacob e Don Judah, filhos de Don Shemuel [Samuel] Abravanel [Abrabanel, Abarbanel]. A partir de 1880, este manuscrito teve vários proprietários judeus em Frankfurt am Main, sendo adquirido pela Biblioteca Nacional e Universitária Judaica em 1966.

Instituição