Descrição

  • László Magyar (1814-64) foi um explorador húngaro, que viveu 17 anos em Angola e que deu importantes contribuições para o estudo da geografia e da etnografia da África Equatorial. Ele era formado como oficial de marinha e serviu nas forças navais da Áustria e da Argentina. Em 1846, ele realizou sua primeira expedição para a África, uma viagem até o rio Congo. Posteriormente, Magyar  se casou com a filha do rei de Bihé e usou seus laços de família para ganhar acesso às regiões do interior do continente. Acompanhado pela guarda real, entre 1849 e 1857 ele fez seis viagens para as fontes dos rios Congo e Zambeze,  regiões que, na época, eram ainda de difícil acesso para os europeus visitarem. Ele escreveu três volumes com notas e observações etnográficas e geográficas, com enfoque no povo de Kimbundu, a atual Angola. Um volume foi publicado na Hungria, mas os manuscritos dos outros dois volumes, juntamente com os periódicos de Magyar, foram dados como perdidos, provavelmente destruídos no incêndio de um depósito após a sua morte. Aqui aparece a tradução em alemão de um dos volumes de Magyar que ficou para a posteridade. Foi publicado em Leipzig, dois anos após o aparecimento da edição em húngaro, e permitiu que estudiosos não húngaros  tivessem acesso à obra pioneira de Magyar.

Autor

Tradutor

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

  • Lauffer und Stolp, Pest, Hungria

Idioma

Título no Idioma Original

  • Reisen in Süd-Afrika in den Jahren 1849 bis 1857

Lugar

Período

Tópico

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

  • xii, 450 páginas, 8 pratos, mapa dobrado colorido; 24 centímetros

Instituição