A Descrição mais recente e mais fiel de toda a América

Descrição

Pouco se sabe sobre o cartógrafo Holandês Jacob Meurs, nascido por volta de 1619. Ele foi editor de mapas, gravador e livreiro em Arnhem, e mais tarde em Amsterdam. Após a sua morte, sua esposa, conhecida simplesmente como a Viúva Meurs, continuou o seu negócio. Este mapa, que afirma ser a descrição "mais recente e mais precisa" das Américas, segue atentamento mapa contemporâneo do Novo Mundo de Nicolas Sanson, publicado também em 1650, inclusive registrandos "erros" de Sanson: a Califórnia é desenhada como uma ilha, e os Grandes Lagos são distorcidos em comparação aos outros mapas mais recentes. Os meados do século 17 representam uma transição da conhecida sensibilidade estética e simbólica dos cartógrafos holandeses para uma ênfase na precisão científica empreendida pelos cartógrafos Franceses. Tanto Sanson e Meurs deviam seus gráficos da América do Norte às explorações de Samuel de Champlain nas primeiras décadas de 1600. Neste mapa Meurs, ao contrário da proporção mais estreita científica de Sanson, as regiões não cartografadas da América Antártica são limitadas por um projeto ornamental que destaca o seu caráter desconhecido. Criaturas Míticas, incluindo uma Poseidon em forma de figura, se levantam das águas sugerindo assim os limites do conhecimento humano.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Novissima et accuratissima totius Americae descriptio

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

1 mapa: cor; de 28 x 35 centímetros

Última Atualização: 29 de setembro de 2014