História da Academia de Kiev

Descrição

A Academia Kyiv-Mohyla teve sua origem em 1615, quando a aristocrata Galshka Gulevicheva doou terras e dinheiro para a construção da Escola do Monastério da Irmandade em Kiev. Quando o metropolitano de Kiev, Petro Mohyla (por volta de 1597–1647), chegou a Kiev e decidiu abrir uma escola em Kiev-Pechersk Lavra, a Escola do monastério da irmandade pediu que Mohyla não abrisse uma nova escola, mas utilizasse a instituição existente como base para uma nova academia. Mohyla concordou e, em 1632, a Escola do monastério da irmandade tornou-se a base da futura academia. Sob a proteção de Mohyla, o monastério e a escola receberam mais terras e apoio financeiro. A finalidade da Academia Kyiv-Mohyla era dominar as habilidades intelectuais e o ensino da Europa contemporânea e aplicá-los na educação da Ucrânia. Na época, a Igreja Ortodoxa sentia-se ameaçada pelas incursões da ordem dos jesuítas, e Mohyla optou por usar seu adversário mais perigoso como modelo, adotando a estrutura organizacional, os métodos de ensino e o currículo das escolas jesuítas. A academia era aberta a jovens rapazes de todos os níveis sociais, e atraía estudantes e acadêmicos da Ucrânia e de outros países europeus. Ela prosperou ao final do século XVII e viveu sua época de ouro durante o reinado do hetman Ivan Mazepa (1687-1709), quando contava com mais de 2000 alunos. A idade dourada da academia teve um fim abrupto com a derrota de Mazepa em Poltava, em 1709. A proibição que o czar Pedro I estabeleceu sobre publicações e textos religiosos em ucraniano foi um golpe ainda mais duro. A escola foi restabelecida por algum tempo após a morte do czar, mas foi novamente afetada por Catarina, a Grande, cuja abolição do domínio dos hetmans em 1764 e secularização dos monastérios em 1786 privou a academia de suas principais fontes de apoio financeiro. A escola tornou-se um departamento do governo imperial russo, e sua importância diminuiu. Em 1817, a Academia Kyiv-Mohyla foi fechada. Em 1991, quando a Ucrânia ganhou sua independência, a academia foi restabelecida como Universidade Nacional da Academia Kyiv-Mohyla. Este livro, publicado em São Petersburgo em 1843, conta a história da academia, escrita pelo ex-aluno o hieromonge Makarii Bulgakov, que posteriormente foi metropolitano de Moscou. A obra oferece detalhes interessantes sobre tópicos como regras de comportamento para estudantes e professores, matérias acadêmicas incluídas no currículo e tradições escolares.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Gráfica Konstantin Zhernakov, São Petersburgo, Rússia

Idioma

Título no Idioma Original

Исторія Кіевской академіи

Tipo de Item

Descrição Física

226 páginas

Última Atualização: 7 de março de 2014