Descrição

  • A Academia Kyiv-Mohyla teve sua origem em 1615, quando a aristocrata Galshka Gulevicheva doou terras e dinheiro para a construção da Escola do Monastério da Irmandade em Kiev. Quando o metropolitano de Kiev, Petro Mohyla (por volta de 1597–1647), chegou a Kiev e decidiu abrir uma escola em Kiev-Pechersk Lavra, a Escola do monastério da irmandade pediu que Mohyla não abrisse uma nova escola, mas utilizasse a instituição existente como base para uma nova academia. Mohyla concordou e, em 1632, a Escola do monastério da irmandade tornou-se a base da futura academia. Sob a proteção de Mohyla, o monastério e a escola receberam mais terras e apoio financeiro. A finalidade da Academia Kyiv-Mohyla era dominar as habilidades intelectuais e o ensino da Europa contemporânea e aplicá-los na educação da Ucrânia. Na época, a Igreja Ortodoxa sentia-se ameaçada pelas incursões da ordem dos jesuítas, e Mohyla optou por usar seu adversário mais perigoso como modelo, adotando a estrutura organizacional, os métodos de ensino e o currículo das escolas jesuítas. A academia era aberta a jovens rapazes de todos os níveis sociais, e atraía estudantes e acadêmicos da Ucrânia e de outros países europeus. Ela prosperou ao final do século XVII e viveu sua época de ouro durante o reinado do hetman Ivan Mazepa (1687-1709), quando contava com mais de 2000 alunos. A idade dourada da academia teve um fim abrupto com a derrota de Mazepa em Poltava, em 1709. A proibição que o czar Pedro I estabeleceu sobre publicações e textos religiosos em ucraniano foi um golpe ainda mais duro. A escola foi restabelecida por algum tempo após a morte do czar, mas foi novamente afetada por Catarina, a Grande, cuja abolição do domínio dos hetmans em 1764 e secularização dos monastérios em 1786 privou a academia de suas principais fontes de apoio financeiro. A escola tornou-se um departamento do governo imperial russo, e sua importância diminuiu. Em 1817, a Academia Kyiv-Mohyla foi fechada. Em 1991, quando a Ucrânia ganhou sua independência, a academia foi restabelecida como Universidade Nacional da Academia Kyiv-Mohyla. Este livro, publicado em São Petersburgo em 1843, conta a história da academia, escrita pelo ex-aluno o hieromonge Makarii Bulgakov, que posteriormente foi metropolitano de Moscou. A obra oferece detalhes interessantes sobre tópicos como regras de comportamento para estudantes e professores, matérias acadêmicas incluídas no currículo e tradições escolares.

Autor

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

  • Gráfica Konstantin Zhernakov, São Petersburgo, Rússia

Idioma

Título no Idioma Original

  • Исторія Кіевской академіи

Lugar

Período

Tópico

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

  • 226 páginas

Instituição